18 de janeiro de 2020

Sítios Arquiológicos e Patrimônios

SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS
PATRIMÔNIO HISTÓRICO

A região de Roraima, possui um acervo arqueológico inestimável, que ainda não foi dimensionado cientificamente. As primeiras pesquisas realizadas demonstram o alto potencial de reservas e materiais para estudo. O Projeto de Salvamento Arqueológico solicitado pela Fundação Nacional Pró-Memória ao Museu Paraense Emílio Goeldi em convênio firmado com o Governo de Roraima, pesquisou 43 dos mais de 60 sítios arqueológicos existentes no Estado:

1- Pedra Pintada:
Localizada a 140 Km ao norte da cidade de Boa Vista, 96 Km ao sul do Município de Pacaraima e 10 Km da rodovia BR-174, na margem esquerda do rio Parimé. A colossal pedra, é um grande monólito de granito com 60 m de diâmetro por 30 a 40 m de altura. Contém pinturas rupestres vermelhas na face externa e uma caverna na base, com extensão de cerca de 12 m. Apresenta três áreas com pinturas: Caverna (leste), Painel Principal (sul), Mesa de Pedra (sudoeste-oeste).

2- Acampamento:
Sítio Cerâmico de fase indeterminada, com 2000 m2, situado em frente a estrada de acesso da rodovia BR-174 até a Pedra Pintada, próximo a ponte péncil e a 30 m de distância da margem direita do rio Parimé.


3- Pedra do Pingo:

Sítio Cerimonial de 150 m2, situado a 8 Km a sudeste da Pedra Pintada, em uma fazenda próxima ao igarapé Piracati. Contém desenhos de cor vermelha, abstratos e geométricos em pedras diferentes.

4- Pedra do Perdiz:
Sítio Cerimonial de 100 m2, localizado a 150 m a nordeste da Maloca do Perdiz. Existem sete pedras com pinturas vermelhas e pretas.

5- Pedra da Diamantina:
Sítio Cerimonial de 200 m2, localizado a 1 Km a leste da Maloca do Perdiz e a 25 Km da Pedra Pintada. Há duas pedras com pinturas em vermelho e preto.

6- Pedra do Pedro:
Sítio Cerimonial de 80 m2, a 2 Km da Maloca do Perdiz, 400 m da Maloca do Tuxaua. Há ocorrência de um grande painel gravado em vermelho na pedra de granito.

7- Caverna da Sepultura:
Sítio Cemitério, localizado na área da Maloca do Pedro, a cerca de 50 m ao sul da Pedra do Pedro. A caverna tem forma de pirâmide e é aberta nas duas extremidades, com aproximadamente 5 m de boca, 3 m de altura e 15 m de comprimento.

8- Pedra do Belém:
Sítio Cerimonial de 15 m2 a 3 Km da Pedra do Pedro. Há ocorrência de pinturas vermelhas e cerâmicas.

9- Abrigo do Banco:
Sítio Cemitério, na enseada da Manga Braba, situado a 2 Km (nordeste) da Casa do Tuxaua Pereira. Nele, foram encontradas urnas funerárias com e sem esqueletos.

10- Pedra do Lacrau:
Sítio Cerimonial de 5 m2, localizado na antiga estrada de Boa Vista/Surumú, 10 Km distante da estrada que liga a rodovia BR-174 a Pedra Pintada. Apresenta ocorrência de pinturas em vários tons de vermelho.

11- Pedra do Peixe:
Sítio Cerimonial de 10 m2, localizado na Fazenda Conceição do Jauari. O rio Jauari está a 500 m ao norte do local. Apresenta pinturas de cor vermelha em vários tons.

12- Pedra do Pereira:
Sítio Cerimonial de 40 m2 situado a 6 Km ao sudeste da Pedra Pintada. Nele, existe um grande painel em semicírculo na concavidade da rocha. As pinturas são em cor vermelha.

13- Abrigo do Belém:
Sítio Cemitério de 20 m2, localizado a cerca de 3 Km da Pedra do Pedro (oeste-noroeste) e a 30 m da Pedra do Belém, na área da Maloca do Perdiz. Apresenta fragmentos de cerâmica, constas de vidro e material corante.

14- Caverna do Canta Galo:
Sítio Cemitério localizado na área da Maloca do Canta Galo, dos Índios Macuxís. Cavernas com pedras de granito. Foram encontradas urnas com sepultamento secundário, sepultamento isolado entre outros.

15- Pedra do Joelho:
Sítio Cerimonial de 55 m2, localizado na Fazenda Flexal. Apresenta na base da serra ocorrência de pinturas vermelhas e fragmentos de cerâmicas.

16- Pedra do Mauá:
Sítio Cerimonial de 5 m2, situado a nordeste da Serra do Mauá, na Fazenda Flexal. Abrigo formado por pedras de granito sobrepostos com pinturas geométricas abstratas em vermelho e fragmentos de cerâmica.

17- Abrigo Mauá:
Sítio Habitação com 20 m de boca, 10 m de profundidade e 2,5m de altura. Situado a 150 metros de distância ao sul da Pedra do Mauá. Apresenta fragmentos de cerâmica, líticos e ossos de animais.

18- Pedra do Coroá:
Sítio Cerimonial localizado na Fazenda Flexal, 3 Km a lste da Pedra do Joelho. Foi constatada existência de cerâmicas e pedras com pinturas formando abrigos.

19- Pedra do Machado:
Sítio Cerimonial de 45 m2. No abrigo de granito foram encontrados pinturas, fragmentos de cerâmicas, contas de vidros, conchas e ossos humanos. O local fica a 20 Km a leste da Vila Surumú e a 2 Km da estrada de acesso para o Município de Normandia. No total haviam 15 urnas, algumas foram destruídas.

20- Pedra do Sabão:
Sítio Cerimonial de 20 m2, localizado na Fazenda Viaquário e a 26 Km da Fazenda Perfeição. É constituído de três

21- Pedra do Sapo:
Sítio Cerimonial de 2,5 m2, localizado na Fazenda Alemanha, a cêrca de 20 Km da Maloca do Perdiz. Apresenta painel de pinturas em vermelho.

22- Pedra do Maruai:
Sítio Cerimonial de 10 m2, localizado na Fazenda Flexal, na parte leste da Serra do Maruai. Tem um bloco de ranito com dois painéis de pinturas.

23- Pedra do Ipu:
Sítio Cerimonial localizado na Fazenda Costa Rica, situado a cêrca de 200 m à esquerda da estrada de acesso da Vila Surumú a Normandia. Existe um bloco de granito com pinturas e logo acima um santuário com cruz.

Outros dos Sítios Arqueológicos encontrados nos Municípios de Normandia, Boa Vista e Bonfim na Bacia Amazônica, compreendida pelo rio Branco e afluentes são: Fazenda Tatú, Abrigo Serrote do Cipó, Abrigo do Igarapé Grande, Abrigo Mato do Batata, Pedra da Serra do Canavial, Abrigo do Canavial, Abrigo Boqueirão do Cristal, Pedra do A e B, Pedra do Ubá, “A” e “B”, Pedra do Quinózinho, Calungá, Curumin, Pedra da Caraca e Forte São Joaquim. Os locais foram subdivididos em seis cerimoniais, dos quais: três com pinturas e gravações, seis abrigos sob rocha, sendo três acampamentos e três cemitérios; um acampamento e dois sítios históricos.

Forte de São Joaquim:
Construido em 1775 e por estar localizado em uma das terras de El Rei, de nome Fazenda São Joaquim, o Forte recebeu o nome de Forte de São Joaquim do rio Branco. Local estratégico para defesa da soberania do povo, da região amazônica e os domínios da coroa portuguesa contra os espanhóis, holandeses e ingleses. O Forte está a 32 Km de Boa Vista, na confluência dos rios Uraricoera e Tacutú. Acesso pela rodovia BR-401 ou de barco em percurso com duração de uma hora.

Fazenda São Marcos:
Fundada pelo Capitão Nicolau de Sá Sarmento, Comandante do Forte São Joaquim, no final do século XVIII, em 1799. A Fazenda São Marcos foi um dos primeiros assentamentos dos colonizadores juntamente com a introdução do gado na região do rio Branco. Localizada próxima ao Forte São Joaquim, a Fazenda hoje é parte do patrimônio histórico que se destaca pela qualidade do monumento e pelo estado de conservação.

Sobre o Autor

O despertar da Consciência é nosso sistema de publicação automático dos conteúdos.

    Postagens Relacionadas