17 de fevereiro de 2020

Sensação de DéJá Vu – Curiosidades e Informações

A sensação de “déjà vu” (viver uma situação e ter certeza que ela ocorreu no passado) só ocorre de verdade em quem sofre de epilepsia. Os demais têm somente uma falsa impressão.
Nos epilépticos ocorre uma falha na região temporal do cérebro, que lida com a memória de longo prazo, na hora de registrar uma determinada situação. É como se essa memória fosse duplicada. Quando o cérebro vai comparar o momento que está sendo vivenciado com o seu “banco de dados”, ocorre uma superposição das imagens e a pessoa fica com a certeza de já ter visto tudo aquilo.
Em quem não sofre desse mal, ocorre somente uma sensação, provavelmente porque o cérebro encontrou uma memória passada muito semelhante à situação vivida naquele momento.
Os epilépticos apresentam também a sensação oposta, de “jamais vu” (pronuncia-se “jamé vi” e significa em francês nunca visto), que ocorre quando o paciente não reconhece alguma coisa que lhe é familiar, como a própria casa.
Esta é a explicação da ciência para o fenômeno. Mas quantas vezes pessoas absolutamente saudáveis não vivem essa mesma sensação de estar num lugar pela primeira vez e parecer reconhecê-lo, não se sabe como? Ou de viver determinada situação e ter a absoluta certeza de que já passou por aquilo antes? Segundo a visão espiritualista, o que a ciência chama de déjà vu não passa de recordações de fatos ou experiências já vividas no passado, em outras vidas, ou através de viagens astrais (quando ocorre o desligamento, voluntário ou não, do espírito, enquanto o corpo permanece em estado de vigília.)
Ciência ou espiritualidade! Fica a critério do discernimento de cada um. Mas que um número expressivo de pessoas saudáveis já viveu uma ou mais vezes essa “sensação”, ah! isso já.

Sobre o Autor

O despertar da Consciência é nosso sistema de publicação automático dos conteúdos.

    Postagens Relacionadas