27 de janeiro de 2020

O Poder da Projeção Astral – Esoterismo

Projeção Astral – Essa projeção astral pode ocorrer de três maneiras básicas:
1. Projeção consciente – A pessoa permanece consciente e fora do corpo, podendo controlar a experiência. Mas, atenção: somente 1 por cento da humanidade se projeta dessa forma.
2. Projeção semi-consciente – A pessoa está fora do corpo, num estado de semi-lucidez. Percebe o que ocorre nos dois planos, mas não é capaz de conduzir a experiência. Apenas dez por cento da humanidade se projeta dessa forma.
3. Projeção inconsciente – A pessoa está projetada fora do corpo mas não tem consciência disso; o seu corpo espiritual está dormindo fora do corpo físico. É o que ocorre com a maioria das pessoas, quase todas as noites. A maioria das pessoas, 89 por cento, projeta dessa forma.   

Os sintomas que antecedem uma projeção astral podem ser: 
1- Sensação de falsa queda durante o sono ou cochilo:
Quase todo mundo já sentiu isso alguma vez. A pessoa está dormindo ou cochilando e, repentinamente, tem a sensação de estar escorregando ou caindo da cama. Então, ela desperta com um solavanco físico e um pequeno susto. O que aconteceu? Simplesmente o seu corpo espiritual deslocou-se para fora do alinhamento vibratório com o corpo físico e foi tracionado vigorosamente de volta para dentro do corpo físico, pois o metabolismo orgânico ainda estava ativo e impediu a libertação do corpo astral. Muitos sonhos de vôo e de queda estão relacionados diretamente com a movimentação do espírito durante a projeção.
2- Catalepsia projetiva:
Esse fenômeno pode, às vezes, amedrontar muitas pessoas, mas é muito mais comum do que se pensa. A pessoa acorda no meio da noite (ou mesmo durante uma soneca durante o dia) e descobre que não consegue se mexer. Tenta gritar, chamar alguém, mas não emite nenhum som. Dominada por aquela paralisia, a pessoa grita mentalmente: “Eu tenho que acordar! Isso deve ser um pesadelo!”. Mas ela já está acordada, só não consegue se mover.
Devido ao pânico, os batimentos cardíacos aceleram-se. A adrenalina se espalha pela circulação sanguínea e estimula o corpo. O resultado é que a pessoa recupera os movimentos abruptamente, na maioria das vezes com um solavanco físico. Em poucos momentos o seu cérebro analisa o fato racionalmente e dá a única resposta razoável: “Foi um pesadelo!”
Algumas pessoas mais impressionáveis podem fantasiar algo e jogam a culpa da paralisia em demônios ou seres espirituais. Na verdade, a pessoa acordou no meio de um processo vibratório decorrente da mudança do padrão de vibrações do corpo espiritual em relação ao corpo físico. Ela acordou num estado de transição dos dois corpos.        
Simplesmente despertou para uma situação que acontece todas as noites quando ela dorme. Antes, ocorria com ela adormecida, e naquela situação ela acordou bem no meio da transição.
Se a pessoa ficar quieta e não tentar se mover, sentirá uma sensação de flutuação por sobre o corpo. Ocorrerá um desprendimento espiritual consciente! E então ela poderá comprovar na prática que aquilo é realmente uma viagem astral. Verificará por si mesma que não se trata de doença ou coisa do sobrenatural. Se ela não quiser passar pela experiência, é só tentar mover o dedo indicador de uma das mãos ou uma das pálpebras que ela recupera o movimento tranqüilamente.
3- Estado vibracional:
A pessoa desperta no meio do sono e sente uma série de vibrações (descargas energéticas) propagando-se pelo seu corpo. Parece que uma tempestade elétrica está percorrendo seu corpo, às vezes acompanhada de fortes zumbidos dentro da cabeça. Isso ocorre porque o corpo espiritual acelera suas vibrações para escapar das lentas vibrações do corpo físico, que é denso. Se a pessoa ficar quieta e deixar a sensação continuar, se projetará em instantes.
4- Ballonement: 
O termo, de origem francesa, refere-se à situação em que a pessoa acorda e tem a sensação de que está inflando, como se fosse um balão. Na verdade, é a sua aura que está se dilatando, mas a pessoa não sabe disso, pensa que é o corpo que está crescendo e inchando em todas as direções. Se a pessoa ficar quieta e deixar a sensação continuar, se projetará suavemente para fora do corpo. Não há perigo algum. Inclusive, essa sensação é muito familiar a sensitivos e médiuns em geral, pois eles têm forte tendência ao desprendimento energético.
Enquanto a consciência se manifesta nos planos extrafísicos, o corpo descansa. Quando ela volta ao corpo, pode ou não lembrar-se dos fatos vivenciados. É que o cérebro pode apagar a lembrança dessas vivências extracorpóreas e misturar por cima um monte de sonhos. Quando a pessoa desperta fisicamente, recordará apenas de uma mistura de imagens incoerentes. No entanto, tudo aquilo que ela aprendeu fora do corpo fica registrado em seu subconsciente e surge no momento oportuno como inspiração nos momentos de vigília. Nada se perde dentro da alma!

Sobre o Autor

O despertar da Consciência é nosso sistema de publicação automático dos conteúdos.

    Postagens Relacionadas