27 de fevereiro de 2020

    Mulher e Mulher – Parto Normal

    PARTO NORMAL – O corte no períneo é feito na maioria dos partos vaginais, às vezes sem precisar. Episiotomia é a incisão feita no períneo, região localizada entre a vagina e o reto, durante o parto normal. Ela facilita a passagem do bebê em mulheres com o períneo curto ou a bacia estreita, crianças muito grandes, em sofrimento fetal ou prematuros que não suportariam o esforço do trabalho de parto – casos em que a Organização Mundial da Saúde reconhece e recomenda o procedimento. Mas a episiotomia sempre foi justificada também por evitar a laceração espontânea e irregular do períneo, que deixa a região flácida, levando a problemas como bexiga caída por falta de sustentação muscular.
    “Hoje se sabe que esse efeito protetor não é garantido, mas o procedimento continua rotineiro. É adotado em 80% dos partos vaginais no país”, diz o especialista. Uma pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia (EUA), com 80 mulheres, constatou que a incisão pode até aumentar a flacidez dos músculos da região do ânus.

    Cuidados preventivos –
    A fase de recuperação da episiotomia pode ser um tanto dolorosa. Para amenizar o sintoma, os médicos costumam receitar analgésicos e antiinflamatórios via oral durante algumas semanas após o parto. É necessário lavar a região com água e sabonete após usar o banheiro, enxugando-a com uma toalha felpuda. Existem almofadas especiais para suavizar o contato na hora de sentar e sprays anti-sépticos que favorecem a cicatrização.

    Sobre o Autor

    O despertar da Consciência é nosso sistema de publicação automático dos conteúdos.

      Postagens Relacionadas