19 de fevereiro de 2020

Mulher e Mulher – Exercícios físicos e a gravidez

EXERCÍCIOS FÍSICOS E A GRAVIDEZ – Estar em forma é tão importante durante a gravidez como em todos os momentos na vida. Uma freqüência regular de exercícios mantém o sangue circulando apropriadamente, fortalece e enrijece os músculos, e ajuda a diminuir os desconfortos da gravidez, como fadiga, prisão de ventre, dores nas costas, tornozelos inchados e as varizes. Alguns estudos também sugerem que as mulheres que se mantêm em forma e continuam fazendo exercícios durante o transcurso da gestação podem ter um trabalho de parto mais curto e fácil, além de uma recuperação mais rápida depois de dar a luz.
Com todos estes benefícios, não é surpreendente que mais de 40 por cento das mulheres norte-americanas que estão grávidas continuam fazendo exercício. Entretanto alguns esportes podem tornar-se muito incômodos com as mudanças físicas da gravidez. Enquanto o útero aumenta de tamanho, o diafragma se contrai, o que implica em menos facilidade para respirar. O crescimento de útero e dos seios também alteram o centro de gravidade da gestante, tornando mais difícil manter o equilíbrio. Finalmente, os hormônios da gravidez dilatam as articulações, tornando-as mais propensas a sofrer lesões.
Por estas razões, atividades físicas de alto impacto como cavalgar, exercícios aeróbicos e jogar tênis não são recomendáveis. Se estava fazendo estes tipos de exercícios antes de ficar grávida e quer continuar fazendo-os, provavelmente terá que fazer algumas modificações à medida que a gravidez avance. Por exemplo, diminuir a quantidade de quilômetros que usualmente cavalgava, ou, em melhor hipótese, trocar esse esporte pela caminhada; jogar tênis de dupla em vez de sozinha, ou procurar um tipo de exercício aeróbico para grávidas. Evitar os movimentos bruscos que poderiam lesar os músculos, é imprescindível.
Para as grávidas, exercícios como nadar, caminhar, ou pedalar moderadamente uma bicicleta ergométricas são os mais recomendados. Nadar é particularmente bom, porque a água sustenta o peso do corpo ao mesmo tempo que exercita vários grupos de músculos. Seja qual for o exercício escolhido é preciso praticá-lo pelo menos três vezes por semana, para se sentir os efeitos benéficos, como o aumento da resistência física e a tonificação dos músculos. 
Antes, porém, consulte seu médico para começar ou dar prosseguimento a qualquer atividade física durante a gravidez. Somente o seu médico poderá lhe dizer se você pode ou não praticar exercícios nesse período. Por exemplo, possivelmente você terá que deixar de fazer exercícios se estiver esperando gêmeos ou mais bebês; se tiver ruptura prematura das membranas do útero; se apresentar sangramento vaginal persistente, ou hipertensão por causa da gravidez. Também terá que se abster de fazer exercício se tiver histórico ou risco de parto prematuro.
Tome cuidado para que não sinta muito calor durante a prática de exercícios e, ainda, só continue o exercício se puder respirar de forma tal que possa manter uma conversação durante o exercício. Se isso não for possível, pare. Você está se esforçando em demasia. É especialmente importante não deixar subir a temperatura corporal durante o primeiro trimestre da gestação, porque durante este período a temperatura corporal acima de 39° pode aumentar o risco de sérios defeitos na medula e no cérebro feto. Embora seja pouco provável que o exercício simplesmente faça a temperatura do corpo aumentar ao ponto de risco, o melhor a fazer é se prevenir. Prefira as roupas de tecido de algodão, bem solta, que permite ao corpo respirar. Evite os dias quentes e úmidos. Evite também os banhos de vapor e as saunas. Tome pelo menos um copo de água ou suco de fruta a cada intervalo de meia hora de exercício. Sua urina deve ser de cor clara, como a água. Se for amarela, significa que não está tomando água em quantidade suficiente.
Dê uma atenção especial à ingestão de calorias. A maioria das mulheres grávidas requer 300 calorias adicionais por dia em suas dietas. Se fizer exercício três vezes por semana ou mais, provavelmente você irá precisar consumir ainda mais. Se assegure de ter uma dieta saudável que permita um aumento de peso entre 11 e 15kg durante toda a gravidez. Se você está se exercitando, inclua bastante carboidratos em sua deita, pois eles são usados como fonte de energia durante sua rotina de exercício com muito mais rapidez do que nas mulheres que não estão grávidas.
Procure uma atividade que além de exercitá-la, proporcione prazer e não exija muito esforço. Exercitar-se durante a gravidez pode trazer grandes benefícios, inclusive depois de dar a luz. As novas mães, que após o período recomendável de repouso (no caso de cesarianas, somente após o médico autorizar), reiniciam seus programas de exercícios, perdem mais peso e a maioria volta ao peso que tinham antes da gravidez antes que o bebê complete 6 meses de vida.
Estudos também demonstraram que o exercício traz benefícios psicológicos. As mulheres que reatam seu programa de exercícios dentro das seis semanas depois de ter tido a seus bebês, sentem-se melhor consigo mesmas, realizam mais atividades e se adaptam mais rapidamente ao seu novo papel de mãe, quando comparadas às mulheres nas mesmas condições, mas que não se exercitam.

Sobre o Autor

O despertar da Consciência é nosso sistema de publicação automático dos conteúdos.

    Postagens Relacionadas