24 de janeiro de 2020

Europa não cumpre meta de redução de poluentes – Ecossistema

Europa não cumpre meta de redução de poluentes, diz agência ambiental

A redução nas emissões de gases poluentes nos países da União Européia (UE) foi tímida entre 2001 a 2002, informou a Agência Ambiental Européia.

Num relatório, o órgão disse que o total de gases causadores do efeito-estufa lançados à atmosfera caiu apenas 0,5% no período.

As autoridades destacam, porém, que a queda se deu após dois anos consecutivos de aumento nos índices de poluição e que, portanto, significa algum tipo de avanço.

A agência diz que a UE deu um passo pequeno rumo à meta de redução de emissões prevista no Protocolo de Kyoto, acordo internacional criado para lidar com a ameaça das mudanças climáticas.

Falta muito

Mas o relatório alerta os Estados membros do bloco a fazer muito mais caso estejam realmente dispostos a honrar seus compromissos.

Entre as causas da redução nas emissões em 2002 estão um clima mais quente, que reduziu a necessidade de queima de combustíveis fósseis para o aquecimento.

Outras razões foram o crescimento econômico mais lento na indústria, a substituição do carvão pelo uso de gás natural e algumas medidas específicas com o objetivo de reduzir emissões.

Em 2000, as emissões dos seis gases-estufa monitorados haviam crescido 0,2% e, em 2001, 1,3%.

A diminuição registrada em 2002 levou o total de emissões dos então 15 países da UE a um nível 2,9% inferior aos que existiam em 1990, ano usado como base para os cálculos.

Embora isso pareça positivo, a Agência Ambiental Européia afirma que o fato revela um avanço europeu mais lento que aquilo prometido no Protocolo de Kyoto.

O documento prevê corte de emissões para que a região atinja níveis 8% inferiores a 1990 entre 2008 e 2012.

“Assumindo que a redução de 8% fosse resultado de um caminho linear, as emissões já deviam ter sido reduzidas em 4,8% em 2002′, observa o relatório.

Com base nisso, a agência diz que apenas quatro países estão a caminho de cumprir suas metas nacionais: França, Alemanha, Suécia e Grã-Bretanha.

Os outros 11 países vão extrapolar suas metas, “alguns por margens substanciais”.

As emissões de gases dos dez países que entraram para a UE em maio de 2004 não contarão dentro das metas totais de redução do bloco, embora a maioria deles tenham as suas próprias metas.

Sobre o Autor

O despertar da Consciência é nosso sistema de publicação automático dos conteúdos.

    Postagens Relacionadas