26 de janeiro de 2020

Empresas gastam bilhões por problemas de funcionários – Fatos

Empresas gastam bilhões por problemas de funcionários, diz estudo

A empresa de consultoria PPC Worldwide estima que a perda de produtividade causada por problemas pessoais de trabalhadores custou 15 bilhões de libras (cerca de R$ 79 bilhões) a empresas britânicas em 2004.

Esses problemas pessoais vão desde luto pela morte de um parente até os mais rotineiros, como problemas com os filhos.

Segundo a consultoria, trabalhadores britânicos gastam até um dia por semana tentando resolver problemas pessoais.

De acordo com a PPC Worldwide, as empresas britânicas necessitam melhorar os relacionamentos no trabalho, para cortar as ausências resultantes de problemas pessoais.

Contraprodutivo

Barry Winbolt, chefe de prática clínica da PPC Worldwide, disse à BBC que se afastar do trabalho para resolver problemas pessoais nem sempre é uma boa idéia.

“Para muitas pessoas, o melhor é voltar ao trabalho”, disse.

“Todos nós temos dificuldades e precisamos de descanso e recuperação, mas ficar em casa pode ser contraprodutivo”, afirmou.

Ele diz que as empresas britânicas devem se esforçar para encorajar seus empregados a continuar a trabalhar mesmo quando têm problemas.

“Elas têm que dar mais apoio. Uma coisa que elas podem fazer é melhorar as relações no trabalho”, afirmou.

A Central Sindical Britânica disse à BBC que os empregadores têm que ser mais compreensivos em relação às necessidades de seus funcionários.

“Bons empregadores reconhecem que seus funcionários terão problemas de tempos em tempos e são flexíveis sobre a forma de lidar com isso”, disse o porta-voz da Central Sindical.

“Pessoas que trabalham para um empregador compreensivo, com práticas trabalhistas flexíveis, têm mais chances de se sentirem valorizados e serem mais produtivas.”

Falhas

Mas para o porta-voz, a pesquisa pode ter falhas.

“Ela diz que se afastar por um tempo do trabalho custa dinheiro, mas podemos argumentar que um tempo livre decente aumenta a produtividade e economiza dinheiro”, afirmou.

A Confederação da Indústria Britânica disse que empregadores britânicos são compreensivos em relação a funcionários com problemas pessoais.

“Empregadores britânicos têm um histórico excelente de dar a seus funcionários uma flexibilidade para que possam resolver problemas em casa”, disse o porta-voz da confederação, Richard Dodd.

“Mas há um limite na responsabilidade que as empresas têm sobre as vidas particulares de seus empregados e seus problemas pessoais.”

A confederação estima que a soma dos dias faltados por todos os trabalhadores britânicos chegou a 176 milhões em 2003. Parte desse não-comparecimento ocorreu por causa de problemas pessoais.

Sobre o Autor

O despertar da Consciência é nosso sistema de publicação automático dos conteúdos.

    Postagens Relacionadas