6 de abril de 2020

    Einstein Acreditava em DEUS? – Curiosidades e Informações

    Einstein Acreditava em DEUS? – Nem mesmo as mentes mais brilhantes conseguiram ignorar os mistérios da fé. Grandes cientistas como o italiano Galileu Galilei (1564-1642), o inglês Isaac Newton (1642-1727) e o polonês Nicolau Copérnico (1473-1543) fizeram referências a Deus em seus trabalhos.
    Por outro lado, entre as citações interpretadas mais erroneamente estão as do físico alemão Albert Einstein (1879-1955), um dos mais conhecidos e reverenciados cientistas do século 20 devido à verdadeira revolução que provocou na física. Costuma-se atribuir a ele uma profunda religiosidade. Sua famosa frase “Deus não joga dados”, em objeção ao caráter probabilístico da mecânica quântica, levou muitas pessoas a crer que ele acreditava num ser superior semelhante ao homem.
    No entanto, Einstein deixou muito claro em diversas outras afirmações que seu conceito de divindade não tem relação nenhuma com o Deus pessoal das religiões ocidentais – mais ou menos a imagem de um ser onisciente, todo-poderoso, que pune -, mas com a harmonia do Universo. “Acredito no Deus de Spinoza, que se revela na harmonia e na ordem da natureza, não em um Deus que se preocupa com os destinos e as ações dos seres humanos”, disse ele em um telegrama para a imprensa em 1929.
    No livro “Einstein e a Religião”, o físico alemão Max Jammer diz que a idéia de religião de Einstein exclui a de revelação, segundo a qual Ele se mostra por atos, como a aparição a Moisés, no Antigo Testamento, ou pelo nascimento, vida e morte de Jesus, ou de palavras proferidas por um anjo, como diz o Corão. Se se o conceito de Deus não admite imagem mental, Einstein diz que Ele só pode ser concebido pela “racionalidade ou inteligibilidade do mundo que está por trás de qualquer trabalho científico de ordem superior”.

    Sobre o Autor

    O despertar da Consciência é nosso sistema de publicação automático dos conteúdos.

      Postagens Relacionadas