28 de fevereiro de 2020

    Dicas de Turismo para o Brasil – Pantanal Sul – Centro Oeste

    Pantanal Sul

    No Mato Grosso do Sul fica a maior parte do Pantanal, que se estende, ao norte, pelo estado do Mato Grosso. Várias cidades sul-mato-grossenses servem de porta de entrada ao chamado Pantanal Sul. Funcionam como pontos de referência e oferecem os serviços necessários para o turista conhecer esse verdadeiro santuário ecológico. Safáris fotográficos, hospedagem em fazendas e passeios pelas matas e rios proporcionam uma experiência singular. A grande biodiversidade presente em um ambiente ainda bastante preservado possibilita aos visitantes a observação de muitas espécies animais – aves, como tuiuiús, araras de diversas cores, gaviões e tucanos; capivaras, antas e até onças; numerosos jacarés e sucuris. Para os praticantes da pesca, há alojamentos apropriados às margens de rios piscosos.

    AS CIDADES

    Aquidauana, Miranda, Corumbá e Coxim são as principais cidades do Pantanal Sul e as que oferecem as melhores facilidades para os visitantes. Campo Grande, capital do estado com boa infra-estrutura de transportes e serviços pode servir de ponto de apoio para as visitas à região.

    ONDE FICA

    O Pantanal Sul fica na parte oeste do Mato Grosso do Sul, tendo a Serra da Bodoquena ao sul. Duas rodovias, que saem de Campo Grande dão acesso às cidades da região. A rodovia BR-262, que segue em direção à fronteira com a Bolívia, leva a Aquidauana (140 km) e Miranda (200 km), terminando em Corumbá (440 km). Para Coxim (240 km), toma-se a rodovia BR-163, que liga Campo Grande a Cuiabá, capital do estado do Mato Grosso.

    NÃO PERCA

    – Hospedagem em fazendas do Pantanal localizadas nos municípios do roteiro.
    – Passeio pela Estrada Parque, em Corumbá.
    – Deliciar-se com os pratos de peixe preparados a partir de receitas pantaneiras.

    VALE VER

    – Passeio de barco pelo Rio Paraguai, a partir de Corumbá.
    – Para os pescadores, hospedagem em pesqueiros à beira dos rios. Esses alojamentos oferecem toda a estrutura para a prática do esporte.

    O QUE COMER

    A cozinha pantaneira é baseada principalmente nos pratos feitos com os peixes dos rios da região. Especialidades são o pacu frito ou assado e acompanhado de farinha de banana; pintado a urucum (gratinado com mussarela e leite de coco) ou com banana e mandioca. Não se pode deixar de experimentar o famoso caldo de piranha, considerado por muitos como afrodisíaco. Mais raras, mas igualmente típicas, são as iguarias preparadas com carne de jacaré. Lá também se encontra o tereré, a erva mate diluída em com água fria e bebida na guampa, cuia feita de chifre de boi.

    O QUE COMPRAR

    A riqueza do artesanato pantaneiro pode ser conhecida em lojas das cidades do roteiro. Podem ser adquiridos cestos e redes feitas de barro confeccionados por indígenas de tribos da região, como bororos e kadiwéus. Há também doces e bebidas, como o licor de pequi, uma fruta típica. Em Corumbá, fica a Casa Massabarro, onde artesãos esculpem em barro miniaturas de animais do Pantanal e santos.

    Sobre o Autor

    O despertar da Consciência é nosso sistema de publicação automático dos conteúdos.

      Postagens Relacionadas