19 de janeiro de 2020

Atletas só sobressaem em um tipo de esporte – Curiosidades e Informações

Atletas só sobressaem em um tipo de esporte – Os atletas que competem em vários esportes parecem destacar-se só em uma categoria, especialmente se as ações para competir requerem características físicas. Um novo estudo indicou que isto é, de fato, verdadeiro. Por exemplo, os velocistas, cuja velocidade se deve ao fato de possuírem uma grande proporção de fibras musculares rápidas e sensíveis à fadiga, freqüentemente não ganham corridas mais longas, que requerem uma maior proporção de fibras mais lentas, resistentes à fadiga e que elevam a resistência física do atleta.
Em uma análise de 600 atletas que competiram em decatlo (conjunto de 10 provas de atletismo), Raoul Vão Damme e seus colegas da Universidade do Antwerp, no Wilrijk, Bélgica, acharam inicialmente que os atletas que se sobressaíam em um evento pareciam se sobressair em todos. “Isto foi inesperado, já que a teoria fisiológica e biomecânica prediz que deveria existir uma compensação entre certas características de rendimento”, informaram os autores.
Entretanto, quando a equipe examinou somente a elite dos atletas, os 133 melhores, acharam que as compensações eram, de fato, evidentes entre certas características. Os atletas de decatlo que se sobressaíram nas corridas de 100 metros, também o fizeram no salto de distância e nas corridas de 400 metros, mas obtiveram piores resultados nas corridas de 1.500 metros.
De forma similar, os atletas que alcançaram boas pontuações no lançamento de pesos, uma atividade que requer grande força da parte superior do corpo, não obtiveram os mesmos resultados nas corridas.
Os atletas de decatlo competem em 10 atividades e eventos diferentes durante dois dias consecutivos, incluindo o lançamento de disco, de pesos, de dardo, o salto com vara, a corrida de 100 metros, os 100 metros com barreiras, a corrida de 400 metros e a de 1.500 metros.
O fato de possuir uma grande capacidade e obter êxito em um evento pode, ao final, impedir o sucesso em outros eventos porque, para que isto aconteça, os atletas teriam que desenvolver um atributo físico que competiria com outro atributo físico, concluíram os autores.
As descobertas parecem ter uma importância máxima para os cientistas que estudam biologia evolutiva, segundo o co-autor Robbie S. Wilson. “O estudo sustenta a predição fisiológica e biomecânica de que estas compensações acontecerão nos animais individuais”, disse o cientista. Por exemplo, o veloz guepardo evoluiu de tal forma que pode correr muito rápido durante curtas distâncias para capturar a sua presa, mas a compensação consiste em que se cansa rapidamente e não pode correr muito rápido durante muito tempo, explicou o cientista.
Infelizmente, os atletas, como o guepardo, “não podem fazer muito para evitar estas compensações de rendimento”, disse Wilson.

Sobre o Autor

O despertar da Consciência é nosso sistema de publicação automático dos conteúdos.

    Postagens Relacionadas