25 de janeiro de 2020

As Marés de IO – A Lua de Júpiter – Curiosidades e Informações

As Marés de IO – A Lua de Júpiter – A lua do Júpiter, Io, assemelha-se a uma enorme pizza. Esta pobre lua sofre de intensos “Io-movimentos” e violentos vulcões.
Na lua Io do planeta Júpiter, a “terra” mesma se move para cima e para baixo, como se fora um elevador, subindo e descendo um edifício de 30 andares, aproximadamente.
Na Terra, temos marés nos oceanos porque a gravidade da Lua atua com mais força do lado mais próximo à Lua que do lado mais longínquo a ela.
No Io, a gravidade de Júpiter e das outras luas grandes do planeta, atuam do Io em diferentes direções. Embora nessa lua de Júpiter não exista oceanos, as marés em sua “terra sólida” são cinco vezes mais altas que as maiores ondas oceânicas na Terra!
Na realidade, a Terra também tem marés em terra sólida, mas com intensidade menor que 20 centímetros (8 polegadas).
Todas estas flexões, parecidas com marés gigantes, causam a acumulação de calor no interior da lua Io. Ela se esquenta tanto em seu interior, que uma parte de seu material interno se derrete, ferve e arrebenta a superfície para dar vazão à pressão interior. Assim, surgem buracos na superfície! Daí resultam os vulcões.
Alguns vulcões nessa lua de Júpiter lançam no espaço seu jorro quente e gasoso a 300 quilômetros de distância.
A espaçonave Galileo tirou esta fotografia do Io durante seu vôo de inspeção mais próximo, em outubro de 1999. Galileo se encontrava a apenas 600 quilômetros (400 milhas) da superfície do Io.
A espaçonave da Nasa, Galileo, que esteve em órbita ao redor do sistema de Júpiter desde 1995, estudando-o, voou mais perto da lua Io que qualquer outra espaçonave. Revelou gigantescas correntes e lagos de lavas, assim como desmoronamentos de enormes montanhas.

Sobre o Autor

O despertar da Consciência é nosso sistema de publicação automático dos conteúdos.

    Postagens Relacionadas