26 de janeiro de 2020

Animais Peçonhentos – Dicas Diversas

ANIMAIS PEÇONHENTOS

Animais peçonhentos são aqueles cujo organismo produz veneno. Em geral, têm um ferrão com o qual injetam o veneno nas suas vítimas. São animais peçonhentos as cobras, as aranhas, os escorpiões e as lacraias. No Brasil, existem milhares de espécies desses animais. A maioria não oferece perigo ao homem, mas algumas delas podem causar envenenamento.
Exemplos:
Escorpiões:
– Escorpião amarelo;
– Escorpião marrom.
Aranhas:
– Armadeira;
– Aranha marrom.
Também podem oferecer perigo: aranha de grama, caranguejeira, viúva-negra, lacraia ou centopéia.
Os acidentes causados por animais peçonhentos podem ser fatais, principalmente para as crianças. Previna-se contra eles.
Você pode tomar algumas precauções para evitar acidentes com animais peçonhentos:
– Manter limpos quintais e terrenos baldios, não deixando acumular muito entulho e lixo doméstico. Aranhas, escorpiões e lacraias costumam se abrigar embaixo de pedras, tijolos e madeira velha.
– Aparar regularmente a grama dos jardins e recolher as folhas caídas.
– Vedar soleiras de portas com saquinhos de areia ou risos de borracha; colocar telas nas janelas; vedar ralos de pia; tanque e chão.
– Colocar lixo em sacos plásticos, que devem ser mantidos fechados para evitar o aparecimento de baratas, moscas e outros insetos, pois estes são os alimentos prediletos de aranhas e escorpiões.
– Examinar roupas, calçados, toalhas e roupas de cama antes de usá-los.
– Andar sempre calçado e usar luvas de raspa de couro ao trabalhar com material de construção, lenha, etc.
As serpentes também são animais peçonhentos. Veja no quadro a seguir as espécies mais comuns nas regiões Sudeste e Centro-Oeste:

NOME POPULAR CARACTERÍSTICAS E HÁBITOS Coral, Coral Venenosa, Coral Verdadeira, Boicorá Corpo delgado, comprimento médio de 70 a 90 cm, pele brilhante, coloração formada por anéis vermelhos(geralmente mais largos), pretos e brancos ou amarelados; hábitos semi-subterrâneos, vivendo preferencialmente sob folhas, troncos ou galerias no solo; não agressivas, apesar da peçonha altamente tóxica.
Urutu, Urutu-cruzeiro, Cruzeira

Corpo robusto, comprimento médio de 1m; comportamento
agressivo (quando irritada, achata o corpo, desferindo botes); hábitos terrestres.
Cotiara, Jararaca-da-barriga-preta
Corpo delgado, comprimento médio de 80 cm; moderadamente agressiva; hábitos terrestres, vivendo nas matas de araucária.
Jararaca Corpo delgado, comprimento médio de 1m; moderadamente
agressiva; hábitos terrestres, podendo também ser encontrada sobre vegetação; responsável pela maioria dos acidentes na área da Grande São Paulo.
Jararacuçu
Corpo robusto, comprimento médio acima de 1m; agressiva,
hábitos terrestres.
Caisaca, Jararacão
Corpo robusto, comprimento médio acima de 1m; agressiva;
hábitos terrestres, vivendo em áreas abertas.
Jararaca-pintada corpo delgado, comprimento médio de 60 cm; moderadamente agressiva; hábitos terrestres
Cascavel, Boicininga, Maracabóia
Corpo robusto, comprimento médio acima de 1m; hábitos
terrestres, agressiva, vivendo em áreas abertas, quentes e secas. Muito comum no cerrado de Goiás.

PRIMEIROS SOCORROS Nos acidentes com dor intensa, causados por picadas de aranhas, escorpiões e serpentes, práticas como espremer ou sugar o local da picada são pouco eficazes. O correto é procurar socorro médico imediatamente. Se for possível, capturar o animal que causou o acidente, leve-o junto com a vítima. Essa medida facilita o diagnóstico e o tratamento correto. Com o veneno do animal vivo é feito o soro contra o veneno.

Sobre o Autor

O despertar da Consciência é nosso sistema de publicação automático dos conteúdos.

    Postagens Relacionadas