Aguarde!
 Carregando o Conteúdo
          desta Página...
Home TopGyn
Envie por E-mail Fale Conosco

Acessórios eróticos e a saúde - Uma ginecologista dá a sua opinião sobre os "brinquedos" eróticos mais vendidos nas lojas mais conceituadas do ramo. Confira, a seguir, como usar cada um sem colocar em risco a sua saúde.

1) CREME E GEL EXCITANTE

Modo de Usar: aplicar nas bordas do clitóris, o local vai esquentar estimulando a lubrificação natural e a própria libido. Em forma de gel ou creme, esses produtos vêm com aroma de canela ou de menta.
Conselho da Ginecologista: desaconselhável para mulheres que apresentam hipersensibilidade local, e isso, muitas vezes se descobre na hora em que o gel está sendo aplicado. Mesmo quem não tem problemas alérgicos pode ter reações como coceiras, corrimentos e até inchaço na região. O médico deve ser procurado se surgirem esses sintomas. Mais seguro é optar pelas versões clássicas, sem perfumes e corantes, verificando na bula se os ingredientes não são alergênicos.

2) CREME E GEL REFRESCANTE VAGINAL

Modo de Usar: aplicar uma leve camada sobre os lábios vaginais. A região vai esfriar, provocando uma contração. O resultado prático é uma sensação de estreitamento do canal, aumentando o prazer da penetração.
Conselho da Ginecologista: não existem contra-indicações específicas. Em matéria de gel, porém, é sempre aconselhável dar preferência aos produtos formulados à base de água. Os que contêm vaselina eventualmente podem provocar o rompimento da camisinha.

3) SPRAY E GEL UMIDIFICANTE

Modo de Usar: borrifar ou passar o produto nas áreas genitais do homem e da mulher. Além de umedecer, aquece a região, favorecendo as preliminares.
Conselho da Ginecologista: em forma de spray ou de gel, essas fórmulas freqüentemente contêm corantes e podem provocar irritações na pele. Além disso, os aromas de frutas ou flores costumam ser fortes e persistentes, uma má escolha para quem não se dá bem com cheiros marcantes ou àqueles que estão tendo uma relação clandestina e não querem deixar "vestígios".

4) GEL RETARDANTE

Modo de Usar: espalhar ao redor da cabeça do pênis. O produto contém substâncias que aumentam o fluxo sanguíneo local, responsável pela ereção, e é recomendado pelo fabricante para evitar ejaculação precoce. Disponível com ou sem corantes.
Conselho da Ginecologista: sinal verde, exceto para os alérgicos. Nesse caso, deve-se usar a opção sem corantes.

5) GEL LUBRIFICANTE PARA SEXO ANAL

Modo de Usar: aplicar o produto no local 15 minutos antes da relação e, na hora da penetração, untar também a camisinha. A bula garante que o gel contém ingredientes que facilitam o deslizamento, evitando lesões decorrentes da fricção.
Conselho da Ginecologista: embora o fabricante garanta, a fórmula detalhada na bula não confirma a existência de cicatrizantes ou anestésicos para tratar de eventuais lesões. Isso contra-indica o produto se o parceiro tiver o pênis avantajado e também nos casos de hemorróidas.

6) GEL LUBRIFICANTE 

Modo de Usar: passar na parte externa da vagina. Inodoros e incolores, os lubrificantes facilitam a produção de muco e propiciam uma excitação prolongada.
Conselho da Ginecologista: por serem neutros, esses produtos são ideais para quem tem asma, bronquite ou alergia. A indicação é boa para mulheres com dificuldade de lubrificação natural.

7)    CAMISINHA FOSFORESCENTE 

Modo de Usar: revestir o pênis. No escuro, esses preservativos "acendem", com tons esverdeados.
Conselho da Ginecologista: elemento de prazer visual, essa camisinha não é apropriada para penetração. Além de não conter lubrificação, o material é frágil e pode se romper.

8)    CAMISINHA AROMATIZADA 

Modo de Usar: revestir o pênis. Esse tipo de produto está disponível em vários sabores e está associado ao sexo oral.
Conselho da Ginecologista: o homem e a mulher que têm alergia não devem utilizar esse acessório. Independentemente disso, na hora do sexo é melhor utilizar sempre um modelo convencional, que deve vir com o selo de garantia do Inmetro, que aparece com destaque na embalagem.

9)    CAMISINHA TEXTURIZADA 

Modo de Usar: revestir o pênis. Esse preservativo traz desenhos em relevo ou anéis, como se fossem espirais e outras saliências, que aumentam o atrito vaginal e, conseqüentemente, o prazer.
Conselho da Ginecologista: não há contra-indicação desde que o produto não contenha corantes ou aromatizantes e, ainda, seja garantido pelo Inmetro.

10)    BOMBA DO PRAZER 

Modo de Usar: encaixar o aparelho sobre o clitóris. Trata-se de uma espécie de ventosa em formato de funil acoplada a uma seringa especial, que é manobrada como uma bomba. Com um movimento de sucção, a bomba do prazer facilita o orgasmo.
Conselho da Ginecologista: só existem aparelhos importados, que precisam ter o certificado do FDA (Food and Drug Administration - órgão norte-americano que controla o consumo de alimentos e medicamentos). É fundamental lavar com água e sabão neutro antes e depois do uso.

11)    MASTURBADOR CLITORIANO 

Modo de Usar: colocar o aparelho em contato com os lábios vaginais. Como um pager, que cabe na palma da mão e vibra pode ter a forma de mão, de dedo médio, de boca e até de língua. Sua função é excitar.
Conselho da Ginecologista: diferente do vibrador, que é usado para penetração, o masturbador atua sobre a ureta, por isso seu uso prolongado pode provocar infecção local e, não raro, levar à dificuldade de urinar. Usado sem moderação esse aparelho favorece o desenvolvimento de quadros inflamatórios, como a cistite, por exemplo.

12)    VIBRADOR VAGINAL 

Modo de Usar: introduzir na vagina. Pode funcionar como um coadjuvante antes da relação sexual, ou como acessório principal, na masturbação. Disponível em diferentes modelos, com grandes variações de diâmetros, tamanhos e preços, e em diversos materiais, como plástico, látex ou silicone.
Conselho da Ginecologista: esse deve ser um objeto de uso totalmente pessoal e intransferível. Seu vibrador tem que ser lavado com água e sabão neutro antes e depois de ser utilizado. Para prevenir irritações ou alergias de contato, causadas pelo revestimento do vibrador, recomenda-se usá-lo com camisinha.

13)    CALCINHA E CUECA COMESTÍVEIS 

Modo de Usar: vestir e comer. Feitas com folhas de gelatina, essas peças são encontradas em várias cores e devem ser colocadas com a pele úmida, para aderir melhor ao corpo.
Conselho da Ginecologista: nada contra abrir o apetite sexual com esse tipo de aperitivo. São produtos que praticamente não têm calorias e não oferecem risco ao aparelho digestivo.

14)    SABONETE ÍNTIMO 

Modo de Usar: com água, para higienizar a região vaginal depois da relação.
Conselho da Ginecologista: há grandes chances de ocorrerem irritações e alergias, em função dos conservantes e corantes presentes na fórmula. Nesse ponto, é melhor ser tradicional, fazendo a higiene íntima com sabonetes neutros, à venda nas farmácias.