Aguarde!
 Carregando o Conteúdo
          desta Página...
Home TopGyn
Envie por E-mail Fale Conosco

Problemas da ejaculação - Embora a ejaculação aconteça freqüentemente dentro da normalidade e seja uma sensação intensamente agradável para a maioria dos homens, é um fenômeno extremamente complexo que é regulado por muitos sistemas diferentes. Conseqüentemente, algumas coisas podem dar errado, e o homem sempre associou a idéia do gozo ao sêmen, e para ele é importante, entre outros detalhes, sua cor, consistência, odor, quantidade e força da ejaculação.
Foram designadas propriedades milagrosas a este fluido e a sua perda em excesso considerada como um prejuízo para o homem, em alguns sentidos, mas tudo isso não passa de crendices, embora por muitos dignas de respeito.
O ato de ejaculação seminal é pobremente compreendido pela maioria. Verificamos alguns problemas mais comuns relacionados a ejaculação e os apresentamos a seguir: 

Ejaculação prematura: é uma condição extremamente comum. Afeta cerca de 75% de todos os homens. Na maioria das vezes a causa é ansiedade, inclusive a de satisfazer a mulher. O Kama Sutra classificou a ejaculação precoce como um dentre os muitos padrões de ejaculação.
Do ponto de vista de procriação das espécies, esse tipo de ejaculação parece conferir uma vantagem evolutiva. O homem primitivo morava em lugares perigosos e tinha que terminar o acasalamento com muita pressa. Ele tinha muito pouco tempo para depositar o sêmen dele na vagina da fêmea e assegurar propagação das espécies. A continuação desta ejaculação precoce primitiva talvez venha explicar a preponderância dessa condição no homem moderno.

Alguns homens ejaculam ao mero pensamento de coito. Algumas causas físicas da ejaculação precoce são:
Algum dano causado no sistema nervoso simpatizante (por exemplo cirurgias devido a aneurismas, que afetem a área abdominal); 
Fraturas pélvicas;
Hipertrofia da próstata ou doenças na mesma; 
Uretites;
Diabetes; 
Arteriosclerose; 
Doenças cardiovasculares; 
Doenças genitais localizadas; 
Qualquer tipo de Doença Sexualmente Transmissível que afete a sensibilidade da genitália do homem. 

Tratamento de ejaculação prematura: se forem descartadas as possibilidades da causa da ejaculação precoce serem as acima citadas, o tratamento está no campo psicológico. O uso de antidepressivos e ansiolíticos indicados por especialistas, com acompanhamento psicológico podem surtir bons resultados. Há, ainda, o recurso da utilização de anestésicos tópicos, que diminuirão a sensibilidade na glande, porém a ênfase é para o tratamento psicológico, já que em muitos casos é um mal decorrente de uma cultura arraigada primitiva.


Ejaculação retardada:
é uma condição que configura o oposto exato de ejaculação prematura. Está definida como uma dificuldade persistente de alcançar ejaculação apesar da presença de desejo sexual adequado, ereção e excitação. Ela é bem-vinda até que a parceira atinja o orgasmo. Depois disto, passa a ser um incômodo para a mulher e um fator de ansiedade para o homem.
Em sua manifestação mais severa, a ejaculação retardada leva a forma de incompetência para ejacular dentro da vagina e isso traz sérias conseqüências ao relacionamento, principalmente quando a mulher deseja engravidar.
Uma razão muito comum para ejaculação retardada é que a maioria dos homens têm seu primeiro orgasmo através masturbação. E continuam esta prática, mesmo já tendo parceiras. A razão é que a pressão exercida pela mão pode ser controlada (se tornar mais intensa, conforme o desejo do homem), enquanto na relação sexual normal isso não é possível, já que a pressão feita pelas paredes da vagina é significativamente menor. Agindo assim, o órgão sexual masculino só responde (ejacula) sob uma pressão muito forte, que é o que acontece durante a masturbação.    

O que fazer quando se sofre de ejaculação retardada?

Identifique os pontos mais sensuais em você. Também pode ser algum aspecto da personalidade de sua parceira ou do corpo dela. O cérebro tem um modo surpreendente de impelir estimulação sexual. Peça a sua parceira que o estimule, usando as mãos ou oralmente, do modo que você gosta mais. A sua mente dará as boas-vindas a essas sensações. Ponha de lado as preocupações e se concentre nas sensações. Faça o mesmo com sua parceira. Assim, quando a penetração for feita ambos estarão já bastante preparados para o clímax. 
Deixe de assistir o relógio em sua mente. A menos que sua parceira faça reclamações específicas, tente não se preocupar muito com o fator tempo e sim em estimular e ser estimulado com carícias e beijos. 
Dê uma olhada em como você se sente emocionalmente durante sexo. Você está bravo? Ansioso? Amedrontado? Deprimido? Estas emoções ativam o sistema nervoso simpatizante que em troca bloqueia a estimulação precisa para se alcançar orgasmo. 
Outros fatores que podem contribuir para a ejaculação retardada incluem desordens obsessivo-compulsivas, conflito matrimonial, falta de envolvimento emocional e medo de compromisso com o parceiro, além de abuso álcool e drogas. 
Muitas causas orgânicas (físicas) também podem contribuir para a ejaculação retardada. Dentre elas incluem muitas doenças neurológicas e endócrinas, diabete, câncer, problemas de próstata, drogas como as empregadas para o tratamento de doenças psiquiátricas e pressão alta, e intervenção cirúrgica que pode afetar o processo ejaculatório. Fatores físicos e psicológicos co-existem freqüentemente. Todas estas condições requererão intervenção de especialistas. 


Ejaculação retrógrada:como insinua seu nome, é uma condição onde o fluido seminal é ejaculado para trás (retrógrado) na bexiga urinária em vez de para fora, como é a norma. Isto acontece porque o pescoço da bexiga urinária que normalmente fecha para bloquear tal fluxo retrógrado, não desemepenha esse papel. Tal inabilidade normalmente é o resultado de dano neurológico ou físico ao pescoço de bexiga.
Os pacientes com ejaculação retrógrada normalmente alcançam o orgasmo e sentem a sensação de ter ejaculado, porém, pequeno ou nenhum fluido seminal emerge do pênis após o gozo. Freqüentemente, após o orgasmo, o homem sente vontade de urinar e a urina sai misturada com o sêmen.
Diabete é uma causa extremamente comum de ejaculação retrógrada (também uma causa muito comum de impotência). Isto acontece porque essa doença prejudica o nervo do pescoço da bexiga, causando a ejaculação retrógrada e a impotência.
Outra causa da ejaculação retrógrada são lesões nos nervos da espinha dorsal, cirurgias nesse local, cirurgia no pescoço da bexiga e próstata e o uso de drogas cujos efeitos colaterais afetem o controle neurológico do pescoço da bexiga. 
Ejaculação retrógrada é uma condição difícil para tratar. Muitas drogas que são indicadas como tratamento nem sempre surtem os efeitos desejados. Muitos pacientes se conformam com a situação e aprendem a conviver com ela, levando uma vida normal. 
Para homens que querem um filho, porém, ejaculação retrógrada se torna um assunto sério, já que o sêmen não pode ser depositado na vagina. Estes homens podem se submeter a intervenções onde o sêmen é recuperado e tratado para ser inseminado na mulher. É o único recurso para homens com esse problema e que desejam ser pais.
   
Ausência de ejaculação:como indica o próprio nome, é uma condição caracterizada pela ausência de ejaculação. As causas podem ser psicológicas e/ou físicas. No caso psicológico normalmente é anorgásmico, ou seja, o homem não sente o orgasmo. Pode ser uma situação passageira ou definitiva. Por exemplo: um homem pode sentir orgasmo com uma parceira, e com outra não. Ou pode não sentir o orgasmo com pessoas do sexo oposto, caracterizando, também, o homossexualismo. Também pode acontecer em situações de extremo estresse ou quando, por exemplo, ele tem que colher amostra de sêmen para um exame e não consegue o orgasmo.
No caso da não ejaculação total, o homem jamais ejacula quando está acordado, mas pode ejacular enquanto dorme. Conflitos psicológicos enraizados normalmente são a causa. 
Em se tratando de causas físicas (orgânicas) a ausência de ejaculação pode representar, muitas vezes, uma ejaculação retrógrada, conforme já explicitado. A diabete também é uma causa que deve ser levada em conta.
O Tratamento depende muito das causas e inclui tratamentos psicológicos, o uso de drogas como a emipramina, terapia de vibrador e electroejaculação. O último é um procedimento no qual uma corrente elétrica é aplicada aos órgãos ejaculatórios para estimular a ejaculação. Obstruções no pescoço da ureta, por exemplo, requerem procedimentos cirúrgicos. 
É sabido o quanto os homens são obcecados por assuntos seminais. Então é fácil imaginar como problemas nessa área podem afetar a qualidade de vida de muitos deles. Por isso, as causas devem ser pesquisadas e avaliadas na busca de um tratamento adequado através de especialistas.