Aguarde!
 Carregando o Conteúdo
          desta Página...
Home TopGyn
Envie por E-mail Fale Conosco

Como a máquina de refrigerante reconhece
moedas e cédulas?

A máquina de refrigerante que usamos no Brasil é composta de três elementos: conjunto eletromecânico, placa controladora e sistema de pagamento. Normalmente, essas máquinas, também chamadas de vending machines, aceitam tanto moedas como cédulas. O moedeiro e o identificador de cédulas validam o dinheiro quando recebem o pagamento, calculam, fazem o troco e entregam o produto.
O moedeiro tem campos eletromagnéticos que identificam o modelo da moeda que está entrando pelo tipo de metal, diâmetro, espessura e peso. Um software de fácil programação pode, em poucos minutos, fazer o moedeiro aceitar moedas de qualquer lugar do mundo. As vending machines usadas hoje em dia no Brasil suportam até 16 configurações. Em um moedeiro cabem cerca de 350 moedas, entre as usadas para troco e as que ficam no cofre.
Já o identificador de cédulas é de programação um pouco mais complicada. Um leitor óptico faz o reconhecimento de alguns pontos da nota antes de aceitá-la. A nota passa pelo leitor óptico deslizando por uma esteira e depois fica guardada num sistema como o de porta-guardanapos das lanchonetes. Contraste de luminosidade e marca d'água são os principais pontos avaliados por esse mecanismo.
Identificador de cédulas e moedeiro costumam trabalhar juntos para devolver o troco. Como no Brasil as máquinas, em sua maioria, só aceitam cédulas de R$ 1, o troco é devolvido em moedas. A placa inteligente da máquina liga um sistema de pagamento ao outro e faz a devolução do dinheiro.
As latas de refrigerante ficam guardadas na "terceira camada" da máquina, onde recebem refrigeração.