Aguarde!
 Carregando o Conteúdo
          desta Página...
Home TopGyn
Envie por E-mail Fale Conosco

Curso de Fotografia Digital - Os Tipos de Máquinas Fotográficas Digitais

INTRODUÇÃO

A fotografia digital começa com você capturando imagens. Você pode fazer isto com uma máquina fotográfica de filme e então pode esquadrinhar os slides, negativos ou cópias. Porém, é mais rápido e mais fácil capturar imagens com uma máquina fotográfica digital, pois ela lhe dará imediatamente as imagens em forma digital. No momento há uma inundação de máquinas fotográficas digitais no mercado para escolher e   novos modelos parecem estar sendo introduzidos semanalmente.

Porque máquinas fotográficas digitais utilizam dois mundos—fotografia e computação, nomes tradicionais em fotografia se viram competindo com empresas alheias a este terreno como a Intel e Hewlett-Packard. O resultado é um mercado muito abarrotado. Durante a próxima década o campo de fotografia digital amadurecerá e haverá uma reorganização entre as companhias. Muitas das companhias existentes deixarão o campo, devido a inabilidade delas para competir em um mercado que avança a passos tão rápidos. Até então, nós todos vamos lucrar os benefícios da batalha travada entre estas companhias porque ela conduzirá a uma rápida melhora das máquinas fotográficas e a modelos mais baratos. Enquanto isso, a fotografia digital é um esporte agradável ao espectador, desde que você tenha uma compreensão do que esta acontecendo.

Embora o processo técnico da fotografia digital é dramaticamente diferente da fotografia de filme convencional, máquinas fotográficas digitais não são tanto diferentes de máquinas fotográficas de filme. Na maioria dos casos, fabricantes de máquina fotográfica digitais tentaram reter muitas das características familiares das máquinas fotográficas de filme tradicionais quando desenharam as suas novas máquinas fotográficas digitais.

d340l.jpg (8988 bytes)
A Olympus D-340L se parece muito com uma destas máquinas convencionais do tipo aponte-e-clique.  Imagem cortesia da Olympus.

Por exemplo, lentes, obturador e exposições estão relativamente inalteradas (embora obturadores de máquina fotográfica digitais possam ser tanto eletrônicos como também mecânicos). A diferença maior é a substituição do filme por um sensor de imagem de estado sólido ou do tipo mais popular, dispositivo de carga acoplada (CCD) ou o novo sensor tipo CMOS.

sony_d700_small.gif (16890 bytes) A qualidade das máquinas fotográficas digitais está subindo rápido. Elas já rivalizam com a qualidade obtida com as máquinas convencionais de tipo amador e avançam rapidamente para empatar com a qualidade das máquinas top de linha de 35mm. (na verdade já chegaram lá, se dinheiro não for seu problema).

Para ser honesto, a fotografia digital ainda não é tão boa quanto a tradicional em muitos aspectos. Porém, para muitas aplicações, a qualidade fotográfica de imagem das máquinas fotográficas digitais já " chegou " ao ponto necessário aceitável. Em qualquer situação onde imagens vão ser impressas em tamanho pequeno ou exibidas em um computador, a qualidade de imagens digitais já é suficiente para fazer das máquinas fotográficas digitais um competidor de respeito. Só quando grandes ampliações ou a qualidade muito alta da imagem são importantes é que as máquinas fotográficas digitais disponíveis sofrem quando comparadas. Porém, até mesmo nessas situações, a fotografia digital pode prover da mesma maneira resultados satisfatórios, só que de forma diferente.

 A MALDIÇÃO DA LEI DE MOORE

Qualquer um que pretende comprar um computador sabe daquela pergunta atroz:" É agora o momento certo para comprar, ou será melhor esperar "? Como a habilidade para por mais e mais transistores em um chip aumenta a cada dia, o custo por unidade do poder de computação decresce. Em 1965 Gordon Moore, um dos fundadores da Intel, previu que a densidade de transistores em um chip dobraria a cada ano e meio. A predição dele, agora conhecida como a Lei de Moore se mostrou ser muito precisa. Em 25 anos o número de transistores em um chip aumentou de 2,300 no chip 4004 de1971 para 7.5 milhões do processador Pentium® II de 1998. A esta taxa, chips da Intel conterão 50-100 milhões de chips lá pelo ano 2000 e poderão executar 2 bilhões de instruções por segundo.

A Lei de Moore aponta para uma tremenda taxa de evolução. Todo mundo pensa em esperar para comprar um dispositivo digital agora, pois em seis meses eles podem adquirir muito mais pelo mesmo dinheiro, e estão com a razão! O problema é que você pode usar esta mesma analogia e ficar esperando durante anos para efetuar a compra, e até mesmo décadas, pois a evolução é constante. Novos e melhores modelos sempre estarão a no máximo seis meses de serem introduzidos. No mundo da computação, usuários experientes compram os seus computadores quando eles precisam, sabedores de que os passarão adiante em alguns anos e os substituirão com modelos mais novos. Se você esta pensando sério em se dedicar a fotografia digital, você pode ter que derrubar sua velha estratégia de investir em um sistema de máquina fotográfica novo a cada 10 ou 20 anos e passar a adquirir uma a cada 2-3 anos.

 FAZENDO ALGUMAS PERGUNTAS A VOCÊ MESMO

Se você está comprando uma máquina fotográfica digital pela primeira vez, você pode se perder depressa nos detalhes, pois existem muitos deles. Porém, antes de olhar particularidades, você deverá refletir em como você quer usar a máquina fotográfica e suas fotografias.

  • Você estará fotografando em lugares fechados? Isto determinará a qualidade do flash de que você precisa.
  • Você estará fotografando cenas estáticas como retratos e paisagens, ou fotos de ação como em jogos esportivos? Isto determinará o melhor visor e lente.
  • Você estará fotografando cenas com grandes ângulos de visão como paisagens e interiores de casa, cenas com grande aproximação como retratos, ou closeups de selos e moedas? Isto determinará a distancia focal da lente que você precisará e se você precisará de uma lente de zoom, lentes auxiliares ou uma lente macro.
  • Você é um usuário casual, um amador sério ou fotógrafo profissional? Isto lhe ajudará a determinar quantos controles manuais quererá você ter na máquina fotográfica.
  • Você imprimirá as fotografias como instantâneos, ampliações ou as usará em processadores de texto e documentos para publicação? Ou você publicará as imagens em uma página de Web, enviará como e-mail para outros ou as incluirá em uma apresentação? Isto determinará a melhor resolução para sua situação.

    Provavelmente a pergunta mais importante de todas é se você quer comprar uma máquina fotográfica digital ou não. Existem muitos prós e contras para se chegar a esta decisão e você não precisa de uma máquina fotográfica digital para obter uma imagem digital. Você pode usar uma máquina fotográfica de filme comum e selecionar slides ou negativos para serem escaneados. Aqui esta uma tabela que pesa os prós e contras de cada opção.

Ponto a Considerar

Máquinas fotográficas digitais

Filme escaneado

Imediatismo

Imagens estão imediatamente disponíveis

Imagens só estão disponíveis depois que o rolo de filme tenha sido usado e revelado.

Resolução

Resolução (detalhe) é baixa se comparada com filme. Até mesmo máquinas fotográficas digitais com mais de 1 milhão de pixels só são boas para fotos 4 x 6 e talvez 8 x 10.

Excelente, centenas de vezes mais alta que máquinas fotográficas digitais. Você pode fazer ampliações de 16 x 20 polegadas a partir de um filme 35 mm, se você fotografar com um tripé.

Armazenamento

Mídias magnéticas ou óticas somam-se aos custos da imagem.

Negativos e slides são armazenados neles mesmos, mas slides devem ser guardados em embalagens apropriadas para protegê-los e dar conveniência e facilidade de uso.

Longevidade

Mídia de armazenamento pode não ser legível no futuro devido a mudança de formatos e dispositivos de leitura.

Slides e fotos sempre podem ser vistas sem dispositivos especiais, e slides e negativos devem durar facilmente um século ou mais.

Custo

O custo do filme e revelação é eliminado assim você pode fotografar sem nenhum custo. Porém, são incorridos custos quando você armazena ou imprime. Custos de bateria também serão significantes durante a vida da máquina fotográfica.

Filme tem que ser comprado e revelado. Porém, a partir daí não há nenhum custo adicional a menos que você queira ampliações ou cópias adicionais.

Controles criativos

Todas as máquinas fotográficas digitais carecem dos controles encontrados na maioria das máquinas fotográficas SLR de qualidade, exceto nas máquinas digitais mais caras. A escolha de lentes ainda é muito limitada.

Controles de nível profissional são encontrados em até mesmo nas SLR de 35 mm mais baratas. Também existe uma extensa escolha de lentes para a maioria dos modelos.

 

 INTRODUÇÃO ÀS CARACTERÍSTICAS DAS MÁQUINAS FOTOGRÁFICAS

Máquinas fotográficas digitais estão se tornando mais que só máquinas fotográficas. Algumas máquinas fotográficas digitais são capazes de não só capturar fotografa, mas também som e vídeo—elas estão se tornando mais como registradores de multimídia que máquinas fotográficas. Há tantas máquinas fotográficas digitais com tantas características diferentes que é difícil compará-las a menos que você saiba que características estão disponíveis e como elas afetam sua fotografia. Nas seções que seguem, nós daremos uma olhada em uma lista de características que você pode usar quando for escolher uma máquina fotográfica. Mas tenha sempre em mente que uma lista de comparação provê só uma diretriz circunstancial, porque uma lista de características e especificações nem sempre conta a história por inteiro. Qualidade de lente é difícil de aferir assim como também a qualidade do software dentro da máquina fotográfica (firmware) que pode estar estragando com toda foto que você tira. Para fazer a melhor escolha de máquina fotográfica, leia revisões de fontes que você confia e tente fazer comparações lado a lado das imagens.

Um Grande Compromisso.

Um sonho de solução para a fotografia digital começa a aparecer no horizonte já a mais de um ano.  Talvez ela realmente chegue a ser vendida, talvez não.  Mas se for, ela permitirá que você converta a sua familiar máquina fotográfica convencional de filme de 35mm SLR e todas as suas lentes, para um formato digital.  O cartucho Imagek se aloja dentro de uma câmera de 35mm no lugar do filme.  Dê uma olhada no site da Imagek's.

imagekcartridge.jpg (6618 bytes) imagek.jpg (12694 bytes)

Aqui estão algumas das perguntas que você deverá fazer quando estiver comprando uma nova máquina fotográfica digital.

Item Opções Comentários
Lentes Distancia focal Determina o ângulo de cobertura.
Abertura máxima Aberturas maiores são melhores em baixa luz ou quando capturando uma ação rápida.
Zoom e alcance Zooms óticos são melhores que zooms digitais.
Intercambiáveis Lentes intercanbiáveis permitem mudança da distancia focal.
Flash Rígido-embutido na máquina. Tende a dar iluminação direta e faz o olho sair vermelho.
Rotativo, embutido na máquina. Permite jogar a luz nas paredes ou tetos para obter efeitos mais suaves.
Conexão por cabo sincronizado. Permite remover o flash da máquina fotográfica.
Sapata de contato. Monta um flash na máquina fotográfica e faz conexões elétricas ao sistema de exposição.
Redução do efeito de olho vermelho Dispara um primeiro flash para fechar a íris da pessoa fotografada, antes de disparar o segundo flash, usado para tirar a foto.
Modo Desligado Permite desligar o flash de modos a não disparar quando você não quer que isto aconteça.
Memória Removível Lhe deixe trocar cartões de memória e continuar fotografando.
Tipo CompactFlash é o mais popular.
Capacidade Maior é melhor.
Baixando Porta serial Conexão lenta a cabo.
Porta paralela Conexão a cabo lenta.
Porta USB Conexão a cabo rápida
Infravermelho Conexão sem fios lenta.
Computador requerido Algumas máquinas fotográficas permitem enviar fotografias diretamente à impressora.
Leitor de cartão Modo rápido para transferir arquivos.
Visor LCD Ótimo para revisar imagens mas não tão bom enquanto fotografa, exceto em circunstâncias especiais. Descarrega as baterias muito depressa.
Ótico (acoplado ao zoom) Visores óticos são melhores para tirar fotos. Se a máquina fotográfica tem uma lente de zoom, o visor deve estar acoplado a ela.
Através da lente (reflex)   Você vê tudo direto, corretamente.
   
Auto exposição Completamente automático  
Abertura preferente  
Obturador preferente  
Manual  
Compensação e alcance  
Medição Avaliado  
Ponto  
Matriz ? (a Nikon 900 tem isto)  
Sensor de imagem (filme) CCD  
CMOS  
Resolução  
ISO  

 CARACTERÍSTICAS GERAIS

Item Opções Comentários
Lentes Distancia focal Determina o ângulo de cobertura.
Abertura máxima Aberturas maiores são melhores em baixa luz ou quando capturando uma ação rápida.
Zoom e alcance Zooms óticos são melhores que zooms digitais.
Intercambiáveis Lentes intercanbiáveis permitem mudança da distancia focal.
Flash Rígido-embutido na máquina. Tende a dar iluminação direta e faz o olho sair vermelho.
Rotativo, embutido na máquina. Permite jogar a luz nas paredes ou tetos para obter efeitos mais suaves.
Conexão por cabo sincronizado. Permite remover o flash da máquina fotográfica.
Sapata de contato. Monta um flash na máquina fotográfica e faz conexões elétricas ao sistema de exposição.
Redução do efeito de olho vermelho Dispara um primeiro flash para fechar a íris da pessoa fotografada, antes de disparar o segundo flash, usado para tirar a foto.
Modo Desligado Permite desligar o flash de modos a não disparar quando você não quer que isto aconteça.
Memória Removível Lhe deixe trocar cartões de memória e continuar fotografando.
Tipo CompactFlash é o mais popular.
Capacidade Maior é melhor.
Baixando Porta serial Conexão lenta a cabo.
Porta paralela Conexão a cabo lenta.
Porta USB Conexão a cabo rápida
Infravermelho Conexão sem fios lenta.
Computador requerido Algumas máquinas fotográficas permitem enviar fotografias diretamente à impressora.
Leitor de cartão Modo rápido para transferir arquivos.
Visor LCD Ótimo para revisar imagens mas não tão bom enquanto fotografa, exceto em circunstâncias especiais. Descarrega as baterias muito depressa.
Ótico (acoplado ao zoom) Visores óticos são melhores para tirar fotos. Se a máquina fotográfica tem uma lente de zoom, o visor deve estar acoplado a ela.
Através da lente (reflex)   Você vê tudo direto, corretamente.
   
Auto exposição Completamente automático  
Abertura preferente  
Obturador preferente  
Manual  
Compensação e alcance  
Medição Avaliado  
Ponto  
Matriz ? (a Nikon 900 tem isto)  
Sensor de imagem (filme) CCD  
CMOS  
Resolução  
ISO  

 CARACTERÍSTICAS GERAIS

As primeiras coisas para pensar quando se escolhe uma máquina fotográfica são sua arquitetura básica e sua compatibilidade com o sistema em que vai ser usada.

Arquitetura ou Modelo

Atualmente existem duas " visões " do que uma máquina fotográfica digital deveria ser. A que prevalece é a de que deveria ser um dispositivo auto suficiente que só usa o computador quando necessário. Máquinas fotográficas que seguem este modelo permitem prever imagens em uma tela pequena embutida, as exibem na televisão e até mesmo as enviam diretamente a uma impressora. A Intel uma companhia que ganha sua vida vendendo processadores de computador, acha esta independência um tanto inconveniente. Então, eles puseram o peso considerável deles por trás de uma arquitetura alternativa que faz da máquina fotográfica um periférico com uma única função—tirar fotos. Para qualquer outra coisa além disso, a máquina fotográfica tem que ser conectada ao computador—sua nave mãe. Decida o quanto independente do computador você quer sua máquina fotográfica. Se você quer poder prever imagens ou exibi-las em um aparelho de TV, você deve escolher um tipo de máquina. Se você quer economizar algum dinheiro fazendo a máquina fotográfica totalmente dependente do computador, você deverá escolher outro. Para ver um bom exemplo de máquina fotográfica baseada no modelo da Intel, confira a Digimax 30 da Sansung que é baseado no kit de câmera Intel 971 PC e nas recomendações de desenho de câmeras Intel's Portable PC Camera '98 Design Guideline.

camera_model.jpg (24427 bytes)
Os dois modelos de máquina fotográfica dividem as tarefas diferentemente entre a máquina fotográfica e o computador.

 

 

camera kit.jpg (38589 bytes) O PC Kit para máquina fotográfica Intel 971 permite aos fabricantes produzir rapidamente máquinas fotográficas de PC portáteis, fácil de usar, baratas e de uso para casa e negócio. Cortesia da Intel.

Sistemas Operacionais

Sua máquina fotográfica, como seu computador, precisa de um sistema operacional para funcionar. Este software controla compressão de imagem, armazenamento do arquivo, exibição da imagem e muitas outras tarefas que afetam como sua máquina fotográfica trabalha. No momento existe uma total desordem confundindo os tais sistemas operacionais para máquinas fotográficas, a maioria deles incompatível com o de outras máquinas fotográficas. Por causa destas incompatibilidades, você não pode tirar fotos com uma máquina fotográfica e então carregá-las em qualquer computador. O computador tem que ter um software que possa "falar" com seu modelo de máquina fotográfica específico. (Porém, uma vez que suas imagens são carregadas, elas estarão em um padrão, um formato universal que qualquer computador pode ler.)

Uma tentativa corajosa para prover um ambiente operacional comum, chamada Digita, foi lançada através da FlashPoint Technology. A visão da FlashPoint Technology de uma máquina fotográfica digital é muito diferente da Intel. Eles vêem uma máquina fotográfica que trabalha independentemente do computador mas facilmente se conecta com ele quando desejado. Uma máquina fotográfica compatível com a Digita lhe permite capturar, ver, editar, catalogar e armazenar, voz ou texto e compartilhar fotografias diretamente de sua máquina fotográfica. Ela exibe uma interface gráfica no LCD da máquina fotográfica com menus e ícones que você usa para fazer escolhas. Quando você quer usar um computador como parte do processo, você pode usar o kit de mesa Digita da FlashPoint, que integra a máquina fotográfica, o computador e outras aplicações.

Kodak Picture Type.jpg (89418 bytes) O ambiente de software da Digita reside na máquina fotográfica e opera as funções básicas da máquina fotográfica como foco, exposição e flash. O software da Digita também organiza quadros em categorias e pastas e pode armazenar e exibir imagens. A Digita igualmente suporta scripts de modos que qualquer um pode criar para melhorar o pacote básico. Cortesia da FlashPoint.

Um das coisas mais significantes sobre a Digita é que o sistema pode ser programado usando-se scripts (programas pequenos), podendo fazer a máquina fotográfica executar todos os tipos de tarefas. Por exemplo, um script pode fazer a máquina fotográfica tirar uma fotografia a cada 10 minutos e assim criar uma sucessão de espaço de tempo controlado da abertura de um botão de flor. Outro script poderia exibir instruções passo a passo na tela para guiar um vendedor de imóveis a fotografar uma série de fotos necessárias para o lançamento no mercado de uma casa nova. Outro script poderia por uma moldura a toda foto que você tira, automaticamente. As aplicações dos scripts são quase infinitas e levam a fotografia digital de só emular a fotografia de filme tradicional para um nível novo de aplicações controladas por computador.

Vacation20x100.gif (21755 bytes) Kodak, FlashPoint, Sandisk e a revista Digital Camera estão patrocinando um concurso de scripts para Digita. Clique o logotipo à esquerda para saber mais sobre esta competição e este futurístico sistema operacional.

O Processador

Da mesma maneira que computadores precisam que processadores façam todos os cálculos, assim fazem as máquinas fotográficas. O LSI Logic's DCAM-101 é um processador que provê funções como previsão de imagem, captura, compressão, filtragem, armazenamento, transferência e exibição. O DCAM-101 captura, comprime e armazena 3.3 milhões de pixels/secondo a resoluções de até 2K x 2K. Este desempenho permite ao chip para capturar 11 imagens de JPEG por segundo a uma resolução VGA de (640 x 480) e envia cerca de 30 quadros por segundo para exibição no LCD da máquina fotográfica em modo preview (visualização prévia).

O LSI DCAM-101 é um processador especificamente projetado para uso em máquinas fotográficas digitais e outros dispositivos de imagem digital. Cortesia da LSI.

lsichip.gif (99897 bytes)

Formatos de armazenamento

Quando você tira fotos com uma máquina fotográfica, muitas vezes você não pode transferi-las usando o software provido por outra máquina fotográfica porque os formatos de armazenamento são incompatíveis. Para resolver este problema, várias companhias estão se reunindo para apoiar formatos padrão de arquivo. O problema é que existe mais de um "padrão" e eles não são compatíveis entre si:

  • O padrão Exif é apoiado pelas companhias Kodak e Fuji. (Exif é formalmente conhecido como Digital Still Camera Image File Format Standard - e tente entender porque.)
  • A Canon e vinte outras companhias estão apoiando o Camera Image File Format (CIFF).

Se a história se repete, estes dois formatos de arquivo eventualmente se fundirão em um só, ou serão tirados do mercado por um formato superior.

Compatibilidade

A necessidade de uma máquina fotográfica ser compatível com o seu sistema é quase uma menção muito óbvia. Porém, isto é fácil de ser esquecido, até que você chegue em casa e experimente usá-la. Antes de você comprar, verifique se o software da máquina fotográfica roda em seu sistema (versões para o Mac e Windows são comuns) e que a máquina fotográfica conectará corretamente. Se há um problema com qualquer uma destas coisas, você pode não conseguir fazer o download, processar e editar as imagens.

Apple building.jpg (42615 bytes) O bloco 2 da Apple no seu campus.

 

 

 

  SENSORES DE IMAGEM

Como você viu, o sensor de imagem é o " filme " em uma máquina fotográfica digital. Porque eles representam um papel tão importante, muito ajudará se você entender suas características mais importantes. Eles têm um impacto profundo na qualidade de suas imagens. Aqui estão algumas características mais importantes:

Qualidade de imagem

O sensor de imagem em sua máquina fotográfica tem um grande impacto nas imagens que você tira. Todas as máquinas fotográficas convencionais são pouco mais que caixas pretas nas quais você pode inserir qualquer tipo de filme. É o filme que você escolhe que dará às fotografias cores e tons distintos. Se você pensa que um filme lhe dá imagens que são muito azuis ou vermelhas, você pode mudar para outro tipo de filme. Com máquinas fotográficas digitais, o " filme " é parte permanente da máquina fotográfica de modos que comprar uma máquina fotográfica digital é em parte igual a selecionar um filme para usar. Como os filmes, sensores de imagem diferentes rendem cores diferentes, produzem quantias diferentes de "granulação", diferentes sensibilidade à luz e assim por diante.

Relação de Aspecto

Eles até têm diferentes relação de aspecto- a relação entre altura e largura da imagem. A relação de um quadrado é 1:1 e a de um filme 35mm é 1.5:1. A maioria dos sensores de imagem se situam entre estes dois extremos. Algumas máquinas fotográficas têm uma relação de aspecto para o sensor de imagem e outro para o visor. Isto significa você não vê a cena inteira que será captada quando tirar uma foto.

Imagem

Largura x Altura

Relação de Aspecto

filme de 35 mm 36 x 24 mm 1.50
Monitor de PC 1024 x 768 pixels
800 x 600
640 x 480
1.33
Canon PowerShot 832 x 608 pixels 1.37
Minolta RD-175 1528 x 1146 pixels 1.33
Papel de fotografia 4 x 6 polegadas 1.50
Papel de fotografia 8 x 10 polegadas 1.29
HDTV 16 x 9 1.80
Formulários 8 1/2 x 11 1.29

 

aspect ratios.gif (3988 bytes) Quando uma imagem tem uma relação de aspecto diferente do dispositivo em que será exibida ou impressa, ela tem que ser dimensionada para caber nele.

Resolução de Imagem

Resolução de imagem é um modo de expressar o quanto bem definidas e detalhadas são as imagens. A maioria das máquinas fotográficas amadoras que custam menos de mil dólares têm resoluções que variam até 1536 x 1024 ou aproximadamente 1.5 milhões de pixels.

  • Resoluções mais baixas como 640 x 480 são perfeitas para serem publicadas na Web, enviadas como anexos de e-mails, pequenas impressões, ou para imagens a serem incluídas em documentos e apresentações. Para estes usos, resoluções mais altas aumentam muito o tamanho dos arquivos sem melhorar a imagem significativamente.
  • Resoluções mais altas que 1 milhão de pixels, são melhores para imprimir ampliações fotográficas maiores que 5 x 7 polegadas.

A Kodak afirma que uma máquina fotográfica com aproximadamente 1 milhão de pixels dará uma impressão fotorealista de tamanho 5x7. Porém, você obterá resultados surpreendentes quando imprimi-las em impressoras jato de tinta ou impressoras dye-sub, em tamanhos de até 8 x 10. Isto é em parte devido ao fato de que impressões produzidas em massa e baratas de slides ou negativos em tamanhos grandes são simplesmente horríveis. Impressões digitais se destacam ao serem comparadas com elas.

Pro70.jpg (12977 bytes) A Canon PowerShot Pro70 tem uma resolução de 1536 x 1024 pixels. Cortesia da Canon.

Intensidade de Cor

Como você viu anteriormente, intensidade de cor se refere a quantos bits são usados para registrar cada cor. Quanto mais bits são usados, mais intensas as cores parecerão. Muitas máquinas fotográficas disponíveis no mercado oferecem intensidade de cor de 24-bit, embora existam modelos de 30-bit (A Canon Pro70 foi a primeira máquina fotográfica amadora de 30-bit) e até mesmo pode-se prever que este número aumente. Aplicações profissionais requerem freqüentemente 36-bit de intensidade de cor, um nível só alcançado por máquinas fotográficas digitais de nível profissional.

ISO

A velocidade, ou sensibilidade, de um filme convencional é determinada como um número ISO (Organização Internacional para Padronização) que aparece na caixa do filme. Quanto mais alto o número mais " rápido " ou mais sensível será o filme para a luz. Se você já comprou filme, você está familiarizado com velocidades como 100, 200, ou 400. Cada vez que dobra o número ISO dobra a velocidade do filme, assim cada um destes filmes é duas vezes mais rápido que o próximo mais rápido.

Sensores de imagem também são avaliados usando números ISO equivalentes. Da mesma maneira que com filme, um sensor de imagem com um mais baixo ISO precisa de mais luz para uma exposição boa que um com um ISO mais alto. Tempos de exposição mais longos às vezes podem conduzir a imagens desfocadas e baixa profundidade de campo. ISOs mais altos aumentam o congelamento do movimento significativamente e permite a fotografia em baixa luz. É melhor adquirir um sensor de imagem com um ISO mais alto. Tipicamente, ISOs variam de 100 (bastante lento) para 3200 ou mais (muito rápido).

Algumas máquinas fotográficas têm mais de uma avaliação de ISO. Em situações de baixa luminosidade, você pode aumentar o ISO do sensor ampliando o sinal do sensor de imagem (aumentando seu ganho). Algumas máquinas fotográficas aumentam o ganho automaticamente. Isto não só aumenta a sensibilidade do sensor, mas também aumenta o ruído (ou interferência elétrica) resultando numa imagem de má qualidade.

Qualidade da Imagem

O tamanho de um arquivo de imagem depende em parte da resolução da imagem. Quanto mais alta a resolução, mais pixels terão de ser armazenados, assim maior será o arquivo da imagem. Para que imagens grandes tenham arquivos menores e mais manejáveis a maioria das máquinas fotográficas nos permite especificar como eles serão comprimidos. Uma qualidade de imagem mais alta (resolução mais alta ou menos compressão) lhe dá melhores imagens assim você pode fazer impressões maiores, mas você não poderá armazenar tantas imagens. Uma menor qualidade de imagem (menor resolução ou mais compressão) lhe deixa armazenar mais imagens e faz as imagens serem levadas para uma página da Web ou enviadas como um anexo de e-mail mais facilmente.

compression_pair.jpg (37079 bytes)
Aqui temos duas versões de uma mesma imagem que foram ampliadas em 600%. A imagem da esquerda é um arquivo do photoshop que não foi comprimido. A da direita é um arquivo JPEG com máxima compressão. Se você ampliá-la irá ver melhor a diferença.

Alguns máquinas fotográficas lhe permitem selecionar um modo que não comprime a imagem em nada. Este modo lhe dará a qualidade mais alta mas salvará menos imagens porque os arquivos serão muito grandes.

Em vez de usar compressão, algumas máquinas fotográficas permitem mudar a resolução como um modo de controlar tamanhos de arquivo. Como você pode espremer mais imagens de 640 x 480 na memória do que imagens de 1024 x 768, podem haver situações em que você quererá sacrificar qualidade por quantidade.

Taxa de Captura

Existem dois lapsos de tempo inerentes as máquinas fotográficas digitais que afetam sua habilidade para responder a uma rápida ação quando tirando fotos.

  • O primeiro é a demora que você experimenta entre apertar o botão do disparador e capturar a imagem. Esta demora, chamada de taxa de atualização, pode ser de até 1 ou 2 segundos. A demora é causada porque quando você aperta o disparador do obturador, a máquina fotográfica primeiro limpa o sensor de imagem. Aí ela ajusta o equilíbrio do branco para corrigir as cores, ajusta a exposição e focaliza a imagem se você está usando autofoco. Finalmente dispara o flash, se isto é preciso, e finalmente tira a foto.
  • A segunda demora, o tempo de reciclagem , acontece quando a imagem capturada é processada e é armazenada. Esta demora pode variar de alguns segundos a meio minuto.

Estas demoras afetam o quão rápido uma série de fotografias podem ser tomadas, chamada de taxa de captura. Se levar muito tempo, você pode perder um instantâneo. Algumas máquinas fotográficas têm um modo rápido que o permite tirar uma fotografia depois da outra desde que você mantenha apertado o disparador. Para aumentar a taxa de captura, freqüentemente se reduz a resolução usada para capturar as imagens. Algumas máquinas dividem a superfície do sensor de imagem em seções e armazenam imagens em cada seção, antes de processá-las todas de uma vez. Um outro, e melhor modo para reduzir o tempo de reciclagem é armazenar uma série de imagens temporariamente na memória RAM da máquina fotográfica até que elas possam ser processadas.

 CONTROLES CRIATIVOS

Quase todas as máquinas fotográficas modernas oferecem operação completamente automática assim você só tem que apontar e disparar. Estes sistemas automáticos são ótimos na maioria das situações e até mesmo os profissionais os usam. Porém, quando fotografando cenas com movimento rápido, cenas onde você quer tudo nítido e enfocado, ou cenas que são muito luminosas ou muito escuras, você precisa poder anular os ajustes automáticos para obter resultados melhores. É este controle manual que aumenta sua criatividade.

Controles Automáticos

A maioria das máquinas fotográficas digitais vem com muita automatização embutida.

  • Foco automático traz o centro de interesse para um enfoque bem definido. (Máquinas fotográficas mais baratas têm lentes de foco fixo com um alcance prefixado, onde tudo fica mais ou menos em foco.)
  • O equilíbrio do branco (white balance) ajusta as cores para emparelharem com a fonte de luz.
  • Autoexposição calcula a exposição correta para a cena.
  • Autoflash dispara automaticamente se não há bastante luz.
  • Autoadvance (avanço automático) prepara a máquina fotográfica para a próxima fotografia.
emily in dress.jpg (48923 bytes) Existem muitas cenas onde a exposição completamente automática se encaixa perfeitamente.

Controle Manual

Assim como em máquinas fotográficas de principiantes, as máquinas fotográficas mais caras também podem fixar automaticamente velocidade de obturação, abertura, foco e equilíbrio do branco automaticamente. Porém, elas lhe deixam cancelar manualmente alguns ou todos estes ajustes para se obter um controle criativo.

Exposição. Exposição completamente automática não é sempre o melhor modo para se tirar fotografias. Preferencialmente você deve poder ter controle total da velocidade do obturador e da abertura.

  • Poder controlar as velocidades de obturação lhe permite, e não somente a máquina fotográfica, decidir se um objeto móvel aparecerá nítido ou tremido na imagem. Escolhendo uma velocidade de obturação mais rápida lhe permite congelar ações mais rápidas. Escolhendo uma velocidade mais lenta permitirá tremer ou desfocar a ação, ou capturar cenas em baixo níveis de luz. Talvez deva ser usado um tripé para eliminar tremidas causadas pelo movimento da máquina fotográfica.
freeze.jpg (20000 bytes) blur.jpg (23391 bytes)
Uma alta velocidade do obturador pode congelar um beija flor em vôo. Teria sido necessário uma velocidade ainda maior para congelar suas rápidas asas.
Uma regulagem de obturador lenta faz com que as asas do cisne apareçam borradas, um efeito muitas vezes desejável artisticamente..
  • Variar a abertura lhe permite controlar a profundidade de campo. Isto lhe deixa colocar o fundo fora de foco ou manter tanto o primeiro plano quanto o fundo bem enfocados. Com foco ajustável, você pode escolher a parte da cena que estará em foco mais nítido enquanto usa o grau de abertura para determinar o que deve ser nítido ou nebuloso no primeiro plano e no fundo.
manwatching_small.jpg (4384 bytes) Um homem assiste quando uma jovem mulher se afasta. O foco manual e uma abertura pequena deram grande profundidade de campo, que tornou assim possível manter ambos em foco.

 

focus_hand.jpg (24435 bytes)
A focalização manual me permitiu focalizar na mão desta estátua. Uma grande abertura angular da lente manteve o campo de profundidade bem raso, de modos que o fundo aparece fora de foco.
focus_head.jpg (23138 bytes)
Com somente um pequeno ajuste no foco, a cabeça foi trazida para uma focalização bem definida e a mão, ao contrário, ficou mais suave, um pouco fora de foco.

Compensação de exposição. Algumas máquinas fotográficas permitem anular a exposição automática e usar configurações manuais para a velocidade de obturação e/ou abertura. Porém, a maioria a mantém em modo automático, mas permitem usar compensação de exposição. Este controle lhe deixa selecionar ajustes de +1, +2, -1, e -2 para aumentar ou diminuir a exposição. Isto é muito útil em ajustes onde a exposição automática fica confundida, por exemplo, em cenas com forte iluminação traseira e cenas luminosas em areia ou neve.

backlight.jpg (47113 bytes) Aqui, compensação de exposição foi usada para escurecer o fundo, assim a extremidade iluminada no cactos de Saguaro se sobressai.

Foco e bloqueio de exposição. A maioria das máquinas fotográficas usam o autofoco para focalizar a parte da imagem no centro do visor. Isto trará fotos bem definidas na maioria dos casos, mas pode apresentar problemas quando o assunto principal não está no centro da imagem. Para lhe dar um controle mais criativo, algumas máquinas fotográficas permitem apontar para uma parte da cena e apertar o botão do obturador a meio caminho afim de congelar o ajuste do foco e da exposição. Então, ainda apertando o botão do disparador para manter os ajustes presos, você pode apontar a máquina fotográfica em qualquer direção para recompor a imagem.

Equilíbrio do branco. Nem todos os brancos são iguais, porque eles podem ser tingidos com outras cores. Até mesmo objetos de cor branca pura mudam de cor quando a luz que incide sobre eles muda. A luz do dia é uma luz clara e fria mas some a ela alguma nebulosidade pesada ou vá para uma sombra e tudo adquire um matiz azulado. Em um quarto iluminado com lâmpadas incandescentes, a luz tem um brilho laranja e morno, enquanto debaixo de lâmpadas fluorescentes assume um matiz amarelo/esverdeado

daylight.jpg (38366 bytes) incadescent.jpg (31988 bytes) flourescent.jpg (41002 bytes)
A luz do dia traz naturalidade para as cores.  Entretanto elas variam muito durante o dia.
A luz incandescente dá uma coloração laranja, quente, aos objetos.
A luz fluorescente num centro de controle de mísseis Titan, dá a tudo uma tonalidade esverdeada.


 

Em filmagens, são colocados filtros de equilíbrio de cor em cima da lente para ajustar cores e remover manchas de vários tipos de iluminação. Com máquinas fotográficas digitais isto é feito pelo ajuste do equilíbrio do branco, assim a máquina fotográfica corretamente registra o branco (embora o que ela pensa que é " certo " pode diferir do que você pensa). Ela faz isto ao ajustar o brilho relativo dos componentes vermelhos, verdes, e azuis de forma que o objeto mais luminoso na imagem apareça como branco. Este ajuste assegura que todas as outras cores na cena sejam registradas com mais precisão. Algumas máquinas fotográficas permitem fixar o equilíbrio do branco manualmente, apontando a máquina fotográfica para uma superfície branca e apertando o botão do equilíbrio do branco, outras permitem escolher o equilíbrio e ainda outras fazem tudo automaticamente.

color_temp_small.jpg (1379 bytes) As diferentes cores do branco são descritas melhor pela temperatura da cor delas. Esta temperatura é medida usando a escala Kelvin, assim você às vezes encontrará números como 3200 K°. (A temperatura é o número de graus acima do zero absoluto que um corpo perfeitamente iluminado teria que ter para emitir aquela cor.)

Valores de Exposição

Valores de exposição (EV) indicam abertura e combinações de obturação que dão as exposições equivalentes. Por exemplo, um EV de 3 representa uma abertura de f/2.8 e uma velocidade de obturação de um segundo, ou f/1.4 a 1/4 segundo. A variação do EV de uma máquina fotográfica específica depende de seu alcance de aberturas e velocidades de obturação. Uma máquina fotográfica que tem um alcance de EV de 1 a 20, por exemplo, tem um alcance maior do nível de obturação e abertura do que uma máquina fotográfica com um alcance de EV de 1 a 18. O alcance de EV também indica como uma máquina fotográfica trabalhará em luminosidade forte ou fraca. Por exemplo, uma máquina fotográfica que tem um alcance que começa em 0 ou -1 é melhor em baixa luz que uma que começa com 3. Uma com um alcance que termina em 20 é melhor em luz brilhante e em congelar uma ação rápida do que uma que termina em 15.

ev.jpg (63308 bytes)
Um alcance de EV de 3-18 indica que a máquina fotográfica pode usar quaisquer das combinações de velocidade de abertura/obturador mostrado em verde.

 

 LENTES

Diferente do sensor de imagem, a parte da máquina fotográfica que tem o maior efeito na qualidade de suas imagens é a lente. Elas podem ter um impacto fundamental nas fotos que você captura. 

Distancia Focal

Um das características mais importantes de qualquer lente é sua distancia focal. Distancia focal indica o ângulo de visão de uma lente—grande angular (35 mm ou menos), normal (50 mm) ou telefoto (90 mm ou mais). Sua escolha de lente depende em parte do que você planeja ver com a máquina fotográfica. Lentes de grande angular são melhores para fotografar edifícios, paisagens e interiores. Lentes de telefoto (teleobjetivas) são melhores para retratos. Lentes normais são um compromisso.

Lens focal lengths.jpg (37122 bytes)
Esta imagem mostra as diferentes imagens de uma mesma cena que você pode obter com várias lentes de distancia focal variada.

Assim o que faz da distancia focal de uma lente ser de grande abertura angular, normal ou tele? Quando a distancia focal de uma lente está perto da medida diagonal do formato do filme, é dito que a lente é " normal " ou perto da ampliação do olho humano. Distancias focais maiores têm maior ampliação e são chamadas comumente de teleobjetivas ou lentes de telefoto (embora telefoto na verdade se refira a um desenho ótico específico). Distancias focais menores criam imagens com um maior ângulo de visão e são chamadas de lentes de grande abertura angular ou grande angular. Como a colocação de lentes nestes categorias está baseado no tamanho do filme que é usado, uma determinada distancia focal poderia ser considerada normal em um tipo de máquina fotográfica, grande angular em outro e telefoto em um terceiro. Aqui apresentamos uma lista de alguns formatos de filme comuns e as distancias focais das lentes normais deles.

Formato do filme Filme diagonal Lente normal
35 mm 43 mm 50 mm
2 1/4 x 2 1/4 polegadas 90 mm 80 mm
4 x 5 polegadas 163 mm 150 mm

Considerando que um filme de 35 millimetros tem uma área de imagem que mede 24-por-36mm, sua diagonal é 43 mm—não exatamente 50 mm. A lente de 50mm se tornou a lente normal porque existe alguma folga ao caracterizar-se uma lente como normal e isto significa mais uma área de alcance que um número exato.

Quando você traduz distancias focais tradicionais de uma máquina fotográfica de 35 mm para máquinas fotográficas digitais, você encontrará muita confusão. Isto é porque não estão unificados os tamanhos e formas dos sensores de imagem. O tamanho do filme de 35 mm teve que ser unificado porque equipamentos de revelação caros tiveram que ser desenvolvidos e exigiu-se um padrão.

sensor sizes.gif (5539 bytes) Aqui são comparados os tamanhos de vários chips de sensores de imagem com o familiar filme de 35mm.

A tabela abaixo mostra as medidas diagonais de sensores de imagem típicos e de filmes de 35 mm. Estas medidas especificam aproximadamente o que seria a distancia focal normal para cada um.

Sensor de imagem Largura
(em mm)
Altura
(em mm)
Diagonal
(em mm)
filme de 35mm 36 24 43
sensor de 2/3-polegada 8,8 6,6 11
sensor de 1/2-polegada 6,4 4,8 8
sensor de 1/3-polegada 4,8 3,6 6

Para se fazerem mais compreensíveis as distancias focais das máquinas fotográficas digitais, você verá freqüentemente referências para distancias focais como:

7 mm equivalente a uma lente de 50mm

O número 7mm significa a distancia focal real da lente na máquina fotográfica digital. Ela é pequena porque a maioria dos sensores de imagem são minúsculos—talvez 1/3 ou uma polegada. Uma lente de 50mm seria uma telefoto para um sensor tão pequeno.

O equivalente a uma lente de 50mm é informado porque muitas pessoas estão familiarizadas com máquinas fotográficas de 35mm e nós ainda estamos em uma transição a um modo novo de pensamento sobre máquinas fotográficas e lentes. 

Lentes Zoom

Lentes zoom permitem mudar a distancia focal da lente instantaneamente. O alcance das distancias focais que elas cobrem são normalmente especificadas como graus de ampliação, por exemplo 3X. Uma lente 3X de zoom aumentará ou reduzirá o objeto em uma imagem por três vezes, dependendo do modo como o zoom é acionado. O alcance equivalente quando usado em uma máquina fotográfica de 35mm também é determinado, por exemplo, como sendo " 38mm ~ 114mm ".

mavica 91.jpg (33417 bytes) A Sony Digital Mavica 91 tem 14X de alcance de zoom. Mas é ótico ou digital? Cortesia da Sony.

Lentes zoom nos chegam em duas variedades; zooms óticos e digitais. Uma lente de zoom ótico na verdade muda a imagem que é recebida no sensor de imagem. Todo pixel na imagem contém dados únicos, assim a fotografia final é nítida e clara. Uma lente de zoom digital usa um truque para captar uma parte da imagem normal que é recebida pelo sensor e salva esta parte como ela é ou a aumenta. A imagem não tem tantos pixels únicos quanto uma tirada com um zoom ótico, assim ela é inferior. De fato, você nem mesmo necessita desta característica porque você pode conseguir o mesmo efeito ao trabalhar uma imagem normal em um programa de editoração de fotografia.

Modo Macro

Lentes macro lhe permitem fazer closes de objetos na natureza, documentos ou outros coisas pequenas. Estas lentes agem como lentes normais até que você troca para o modo de macro para aproximações extremas. 

macro.jpg (19193 bytes)
O modo de macro lhe permite checar bem perto de objetos pequenos e fotografá-los em  close-up, mas não espere muita profundidade de campo.

Lentes Intercambiáveis e Acessórios de Lente

Lentes de distancia focal fixa lhe dão só um ângulo de visão. As máquinas fotográficas mais caras permitem usar lentes intercambiáveis, mas a maioria não o faz. Porém, algumas máquinas fotográficas têm rosca para prender telefotos ou adaptadores de grande angular. Você também pode prender filtros e outros acessórios na lente. Embora pareça estranho, muitas máquinas fotográficas fazem ser muito difícil prender estes acessórios.

Abertura

A abertura de uma lente é o orifício redondo pela qual a luz da cena entra na máquina fotográfica depois de ser enfocada pela lente. A abertura máxima de uma lente (especificada como uma posição-f/stop) indica o tamanho do orifício pelo qual a luz entra na máquina fotográfica. Aberturas maiores (como f/1.8) deixam entrar mais luz que aberturas menores (como f/3.2). Assim você pode fotografar imagens em ambientes de pouca luz ou pode congelar ações mais rápidas (quanto mais baixo for um f/stop, maior será a abertura).

Aperture_art.jpg (25310 bytes)
Na esquerda, uma pequena abertura do diafragma permitiu a passagem de pouca luz, de modos que a foto saiu escura. Na direita, com a maior abertura, mais luz entrou criando uma foto mais clara.

Lente Destacável ou Giratória

Lentes em máquinas fotográficas digitais não precisam ser fixas como nas máquinas fotográficas convencionais de filme. Dois exemplos disto são lentes destacáveis e lentes giratórias.

Lentes destacáveis são ligadas à máquina fotográfica por um cabo. Isto lhe permite posicionar a lente em lugares onde a máquina fotográfica inteira não caberia. Isto transforma a máquina fotográfica em um objeto de espionagem.

A  Nikon CoolPix 990 apresenta uma lente giratória, que permite apontá-la em qualquer direção enquanto você verifica a imagem no seu monitor de LCD. Cortesia da Nikon.

Lentes giratórias se conectam com o corpo da máquina fotográfica através de uma articulação giratória assim você pode segurar a máquina fotográfica em qualquer ângulo enquanto ainda vê na tela de LCD a imagem a fotografar. Se girá-la 180-graus completos, você pode tirar um retrato de si próprio enquanto compõe a imagem na tela da câmera.

dimage.jpeg (10163 bytes) Com a Minolta Dimage V, você pode separar a lente e até mesmo tira uma foto de você enquanto ainda vê tudo pela tela LCD de pré-estréia. Cortesia da Minolta.

Ambos os tipos lhe permitem posicionar a máquina fotográfica de modos que você possa ler o LCD em luz brilhante enquanto aponta a lente para onde você quer fotografar. Uma utilização para isto está em segurar a máquina fotográfica ou lente por cima das cabeças de uma multidão enquanto ainda prevendo a imagem em exibição através do LCD.

Outras Características da Lente

Além das características já discutidas, há outras que afetam a qualidade das imagens que você fotografa.

Vidro ou plástico

O trabalho da lente é enfocar a cena nitidamente sobre a superfície do sensor de imagem. Quanto melhor isto for feito, melhor será a foto. Geralmente, lentes feitas de vidro são mais precisas e mais resistentes a danos que lentes feitas de plástico. Porém, lentes de vidro planas não são todas criadas do mesmo modo. O melhor modo para descobrir sobre a qualidade da lente de uma máquina fotográfica específica é ler sobre elas em artigos especializados. Geralmente lentes feitas por companhias de nome como Nikon e Canon são consideradas superiores.

Foco

Máquinas fotográficas mais baratas têm lentes de foco fixo com um alcance prefixado no qual tudo ou quase tudo estará em foco. Máquinas fotográficas mais caras lhe permitem fixar o foco manualmente ou usam o autofoco para enfocar a parte da imagem que esta no centro do visor.

 CARACTERÍSTICAS DE ARMAZENAMENTO

O número de imagens que você pode armazenar em uma máquina fotográfica depende de uma variedade de fatores. O número que você pode armazenar é importante porque uma vez que você alcança o limite você não tem nenhuma escolha, mas deixar de tirar fotos ou apagar algumas das que você já fotografou para abrir espaço para novas. Quanta memória você necessidade depende em parte de como você usará a máquina fotográfica. Se você é acostumado a tirar 5 ou 6 rolos de filme nas férias, sua máquina fotográfica deverá poder armazenar o mesmo número de imagens ou você não se sentirá confortável com ela.

Quase todas máquinas fotográficas digitais usam alguma forma de armazenamento removível, normalmente cartões de memória flash, mas ocasionalmente até pequenos discos rígidos e até mesmo o velho e venerável disquete. Com uma destas máquinas fotográficas, você pode remover um dispositivo de armazenamento e pode inserir outro. O número de imagens que você pode guardar só está limitado pelo número de dispositivos de armazenamento que você tem.

konica camera.jpg (9757 bytes) Memória removível normalmente existe na forma de cartões flash pequenos. Cortesia da Intel.

Máquinas fotográficas mais velhas, ou muito baratas têm armazenamento fixo embutido que não pode ser removido ou ser aumentado. Isto grandemente reduz o número de fotografias que você pode tirar antes de apagá-las e abrir espaço para novas.

É preciso notar que uma das melhores coisas sobre máquinas fotográficas digitais é que você nunca tem que esperar para terminar um rolo de filme para ver o resultado. Se você precisa de justo uma ou duas fotografias, você pode tirá-las e pode usá-las sem ter que esperar o término do rolo ou desperdiçar um filme novo.

 

 CARACTERÍSTICAS DE REPRODUÇÃO

Uma vez que as fotos estão na memória de sua máquina fotográfica, você tem várias escolhas (diferente de apagá-las). Aqui estão algumas das mais comuns.

Transferindo Imagens para um Computador

A memória da máquina fotográfica é só uma área de guarda temporária para as imagens. Para liberar espaço de armazenamento para mais quadros você tem que transferir, ou download, as que você já tirou, para um computador. Métodos de transferência variam amplamente . Alguns do mais comuns são os seguintes:

  • Um cabo entre a máquina fotográfica e a porta serial do computador (lento) ou porta paralela (mais rápido).
  • Um cabo que conecta uma base permanentemente ao computador assim você só terá que encaixar a máquina fotográfica na base para a transferência (lento).
  • Transferência com conexões sem fios (IrDA) que " irradiam " as imagens para o computador ou impressora sem cabos (mais rápido).
  • Leitores de cartão de memória nos quais você insere um cartão de memória (mais rápido).
  • Um cabo USB ou Firewire (IEEE 1394) entre o computador e a máquina fotográfica (mais rápido).

Quando escolher um sistema de transferência, esteja certo de perguntar o tempo aproximado para download das fotos. Eles podem variar de segundos por imagem a até minutos.

Saída de Vídeo para Exibição em Televisão

Algumas máquinas fotográficas digitais têm uma saída de vídeo analógica (NTSC ou PAL) assim elas podem ser conectadas a qualquer TV que tenha terminais padrão de entrada de vídeo. Este é um ótimo modo para ver suas fotografias ou compartilhá-las com outros. Porém, a menos que o software da máquina fotográfica também lhe permita o download das imagens de volta na máquina fotográfica, este será só um benefício passageiro. Uma vez que você apagou as imagens para fazer mais espaço disponível na máquina fotográfica, você já não as pode exibir a partir da máquina fotográfica. Porém, você pode guardar sua apresentação de slides em vídeo e até mesmo acrescentar uma narração durante a mostra.

Imprimindo

Algumas máquinas fotográficas lhe permitem evitar o computador completamente e enviar suas imagens diretamente a uma impressora. Você usa a tela LCD de pré-estréia da máquina fotográfica para escolher quais fotos devem ser impressas.

OUTRAS CARACTERÍSTICAS

Além das características discutidas até aqui sobre as máquinas fotográficas digitais, existem várias características que poderiam ser agradáveis de ter.

Tamanho e Peso

O tamanho e peso de uma máquina fotográfica podem ter um efeito pronunciado no quanto você gostará dela. É menos provável que você deseje levar uma máquina fotográfica volumosa ao sair. Se ela cabe no bolso da sua camisa, você provavelmente a levará a todos os lugares. O problema é que ao somar-se características soma-se tamanho e peso. Não existe tal coisa como uma escolha perfeita.

Flash

Flash embutido lhe permitem tirar fotografias quando a luz disponível é baixa ou não existente. Também lhe permite preencher sombras escuras em dias ensolarados. Muitas máquinas fotográficas oferecem redução de olho vermelho embutida, que reduz ou elimina esses efeitos de pupilas ardendo e vermelhas das pessoas em suas fotos. Olho vermelho é causado quando a luz entra no olho e salta de volta para a máquina fotográfica, mostrando os vasos sangüíneos vermelhos na retina. O efeito é reduzido em máquinas fotográficas com sistema de redução de olho vermelho por um pré flash que força a íris a se fechar um pouco antes do flash principal ser disparado e a exposição ser feita. 

O poder de um flash é especificado freqüentemente como um número de guia. Quanto mais alto o número de guia, maior o alcance útil do flash. (Para determinar o alcance máximo, divida o número de guia pela abertura máxima da máquina fotográfica.)

As unidades de flash pequenas construídas em máquinas fotográficas não têm muito alcance e não são ajustáveis, assim você não pode usar flash refletido para suavizar sombras ou posicionar o flash longe da máquina fotográfica para eliminar o olho vermelho. Máquinas fotográficas digitais mais caras têm uma conexão para flash sincronizado externo, assim você pode prender um flash mais poderoso à máquina fotográfica e dispará-lo quando você apertar o botão do disparador. Algumas máquinas fotográficas também têm um hot shoe (conexão) na qual você pode montar uma unidade de flash separada. Não só esta segura o flash na máquina fotográfica, mas também provê as conexões elétricas.

flash.jpg (26900 bytes)
O jato de luz de um flash é tão rápido que congela uma ação veloz.

Pré-estréia de imagem

Muitas máquinas fotográficas têm uma tela de pré-estréia que pode servir a uma variedade de propósitos:

  • Lhe permite prever uma foto antes de você tirá-la.
  • Lhe deixa passear pelas imagens que você já tirou. Se você precisa de espaço para outra imagem, você pode achar uma que não gostou muito e apagá-la. Nos primórdios da fotografia, os fotógrafos podiam fazer a mesma coisa. Eles carregavam placas de vidro que cobriam  com uma emulsão sensível a luz, na hora de fazer a foto. Se eles ficassem com falta de placas, eles poderiam raspar uma imagem velha e recobrir a placa para uma nova imagem.
  • Lhe permite selecionar imagens para imprimir quando você pode evitar o computador.

Telas de pré-estréia tipicamente usam LCDs (telas de cristal líquido). O tamanho da tela é especificado em polegadas e medida como em aparelhos de TV baseado na medida diagonal. Tamanhos típicos variam de um pouco menos que 2 polegadas para um pouco mais que 3. Algumas telas de pré-estréia mostram só uma imagem, outros também mostram grupos de imagens assim você pode localizar depressa a imagem que você está procurando.

olympus 00.jpg (29880 bytes)
As telas LCD de pré-estréia permitem que você veja a imagem acabada de fotografar ou mesmo as que estão armazenadas na memória da câmera.. Cortesia da Olympus.

Tenha em mente de que estas telas descarregam muito as baterias. O melhor é mantê-las desligadas e usar o visor ótico para tirar fotos. Só as ligue quando você está certo de que não faltará bateria.

Visores Através da Lente ou Óticos 

A imagem que você vê na tela de pré-estréia de uma máquina fotográfica digital é levada diretamente do sensor de imagem, assim é uma verdadeira visão TTL (thru-the-lens). Para algumas imagens, como closes extremos, esta tela é de grande ajuda para compor e enfocar a imagem. Mas para a maioria das imagens não é. Em primeiro lugar, a imagem na tela de pré-estréia é escura e obscurece mais ainda na luz do dia. Por outro lado, os movimentos da cena na tela quando você tenta emoldurar a imagem é pouco conhecido da maioria dos usuários. No final, você acaba compondo a imagem com a máquina fotográfica esticando o braço, uma experiência difícil e enfadonha. (Para melhores resultados, suporte seus cotovelos contra seu corpo para reduzir a trepidação da máquina fotográfica.)

Para enquadrar imagens mais facilmente, máquinas fotográficas melhores provêem um visor ótico. Estes são ideais para fotografar ação rápida conforme ela se desenrola—esperando pelo momento decisivo. Os melhores, conhecidos como visores de imagem real são acoplados à lente zoom e mostram a área inteira que é coberta pelo sensor de imagem.

Embora visores óticos sejam freqüentemente associados com máquinas fotográficas baratas do tipo mire-e-clique, eles também são encontrados em máquinas fotográficas caras, como a venerável Leica. A Leica usa um tipo de visor chamado de visor de alcance. Estes visores provêem uma janela separada que tem uma visão ligeiramente diferente da visão vista pela lente. Este não é um problema exceto em fotografia de aproximação, onde a paralaxe causa uma visão que é ligeiramente descentrada com referencia a imagem vista pela lente. Um objeto centrado na lente não o será no visor.

Uma das maiores vantagens de um visor ótico é que ele não puxa pela bateria, assim elas durarão mais tempo.

Algumas máquinas fotográficas com visores óticos têm um ajuste de dioptria para o visor, que faz a imagem ficar clara e em foco. Isto é ideal para pessoas que normalmente usam óculos, porque eles podem ajustar o visor e não necessitarão dos óculos.

As melhores e as mais caras máquinas fotográficas oferecem visão através da lente como nas populares SLRs de 35mm. Estes são realmente visores do tipo "o que você vê é o que você fotografa".

Baterias e Carregadores de Bateria

A vida útil de uma bateria é um real desafio porque visores de LCD consomem tanta energia e o flash da máquina fotográfica também aumenta o consumo. Para manter baixo os custos com baterias, você precisa de baterias recarregáveis e um carregador de bateria. Um adaptador de AC (corrente alternada) que lhe permita ligar a máquina fotográfica numa tomada na parede quando as baterias atingirem limites baixos, deixarão você continuar fotografando.

A maioria das máquinas fotográficas aceitam baterias alcalinas, mas elas não duram muito com a exibição em LCD ou quando o flash é extensamente usado. Em dias frios elas podem morrer quase que imediatamente. Quando escolhendo uma máquina fotográfica digital, verifique que ela operará com as baterias de níquel-cádmo (NiCd),  níquel-metal  hidrido (NiMH), e lithium-íon (Li-íon). Quando substituindo baterias, esteja seguro de ler o manual que veio com a máquina fotográfica para você selecionar o tipo correto para reposição. Para limitar o gasto da bateria, desligue a tela de LCD quando não a estiver usando. Uma boa fonte de dados sobre baterias e comparações é a página da Web da Cadex's Battery FAQs. Outro é a página da Duracell's OEM page. 

Sensor de Orientação

Você pode tirar fotografias em paisagem e em modo de retrato com qualquer máquina fotográfica apenas virando-a em 90 graus. Porém, quando você visualiza as fotos em miniaturas, exibe as imagens em uma TV ou carrega as imagens no computador, as imagens do tipo retrato estarão normalmente de lado e você tem que girá-las (se possível). Algumas máquinas fotográficas analisam quando a máquina fotográfica é virada no modo de retrato e automaticamente giram essas imagens para você.

long_lens_and_sun_small.jpg (2342 bytes) landscape.jpg (4195 bytes)
Modo de retrato mostra a imagem verticalmente. Modo de paisagem mostra a imagem horizontalmente.

Fotografia Contínua

Algumas máquinas fotográficas permitem tirar fotos em série. Quaisquer das características abaixo podem capturar sucessões de imagens, que podem ser usadas para criar GIFs animados para uso em uma página da Web.

  • Um motor drive digital ou modo seqüencial lhe permitem tirar uma fotografia após a outra, contanto que você continue a apertar o botão do disparador.
  • O modo gravador de vídeo permite capturar alguns segundos de vídeo de baixa resolução. Quando conectado ao computador este modo também pode ser usado para teleconferência.
  • Fotografia de lapso de tempo tira uma série de quadros a intervalos especificados, talvez para mostrar a abertura de uma flor.

Para aumentar a taxa de captura, a resolução será freqüentemente reduzida. Algumas máquinas fotográficas oferecem uma solução melhor. Eles armazenam imagens temporariamente em memória RAM até elas serem processadas.

Modo Panorama

Como nas máquinas fotográficas APS, algumas máquinas fotográficas digitais permitem selecionar um modo panorâmico. Este modo só captura uma faixa pelo meio do sensor de imagem e deixa faixas não expostas no topo e fundo da área de imagem. Você pode obter o mesmo efeito tão somente reduzindo uma imagem depois de fotografá-la.

panorama.jpg (24707 bytes) Um panorama digital "joga fora" muito dos pixels do sensor de imagem (as faixas pretas mostradas aqui) e retém só a faixa central da imagem.

Exposição Múltipla

A maioria das máquinas fotográficas automaticamente avançam ao próximo quadro quando você tira uma fotografia. Porém, um modo de exposição múltiplo lhe permite sobrepor duas ou mais imagens.

multexp.jpg (22948 bytes) Exposições múltiplas sobrepõem duas imagens.

Montagem de tripé

Em situações de baixa luminosidade, quando usando teleobjetivas ou quando você pretende ampliar uma imagem o mais possível, você precisa montar a máquina fotográfica em um tripé. Isto elimina todo e qualquer movimento da máquina fotográfica que apareceria na imagem como uma trepidação ou desfoque. Para usar um tripé, esteja seguro que sua máquina fotográfica tem a rosca de parafuso na base que se faz necessário.

Self-Timer/Controle Remoto

Self-timers (disparadores automáticos) permitem a você participar na foto. Você dá a partida no cronômetro e corre desesperadamente para frente da lente. Controles remotos sem fios lhe permitem reter sua dignidade. Você entra na área da foto e então clica um botão. O problema está em evitar o controle de também aparecer na imagem.

Um cronômetro ou controle remoto também são úteis em situações de baixa luminosidade. Você pode descansar a máquina fotográfica em uma mesa ou tripé e pode usá-los para tirar a foto. Isto elimina o tremor da máquina fotográfica que causa imagens tremidas ou levemente fora de foco.

Indicadores de Data/Hora

Indicadores de data e hora lhe dão um registro permanente de quando uma foto foi tirada. Alguns são exibidos na área de imagem assim eles diminuem um pouco a imagem. Outros são escondidos no arquivo da imagem e são vistos só através de um software como o Windows Explorer.

Kodak WaterMark.jpg (90082 bytes) Algumas máquinas fotográficas lhe permitem adicionar texto e também dados e informação de tempo para a descrição de uma imagem. Cortesia da FlashPoint.

Anotação Escrita

Telas de LCD em uma máquina fotográfica normalmente são usadas para mostrar imagens. Deste modo elas agem como dispositivos de reprodução. Porém, algumas máquinas fotográficas fazem elas executar trabalho duplo, fazendo-as sensíveis ao toque. Você pode então apontar para escolhas em um menu ou até mesmo usar um lápis para fazer anotações em suas imagens. A tela de pré-estréia se torna uma interface de um computador baseado em caneta (pen-based).

coolpix300back.gif (12982 bytes) A Nikon CoolPix 300 permite escrever anotações em imagens exibidas na tela de pré-estréia. Cortesia da Nikon.

Anotação de Voz

Algumas máquinas fotográficas têm microfones embutidos que lhe deixam falar em sua máquina fotográfica. Esta é uma característica agradável quando você quer preservar comentários sobre uma imagem. Estas gravações são salvadas em arquivos de som que podem ser reproduzidos depois e podem ser editados no computador.

cptalk.gif (8321 bytes) A Nikon CoolPix 300 permite o registro de som. Cortesia da Nikon.

Software

Muitas máquinas fotográficas vêm com software incluído. O tipo mais básico é proprietário à máquina fotográfica e permite transferir as imagens para seu computador ou outro dispositivo. Pacotes mais avançados propiciam a editoração das imagens. Em muitos casos, este software é uma versão limitada do programa completo, disponível em lojas de computador.

photoshop.jpg (62019 bytes) Photoshop é o programa de editoração de imagens contra qual todos os outros são comparados.

 

TIPOS DE MÁQUINAS FOTOGRÁFICAS DIGITAIS

Agora veremos os tipos ou famílias, de máquinas fotográficas digitais atualmente disponíveis. Enquanto nós fazemos isto, tenha em mente que ninguém ainda sabe como é que uma máquina fotográfica digital deveria se parecer, assim você achará todos os tipos e formas, as mais estranhas. Máquinas fotográficas de 35mm têm formas familiares porque elas requerem espaço para o filme, para o caminho a ser percorrido pela luz e assim como também para prismas e outras coisas. Máquinas fotográficas digitais estão livres de muitas destas limitações assim elas podem tomar formas novas. Durante estes primórdios, alguns fabricantes fazem as máquinas fotográficas deles parecerem com máquinas fotográficas familiares de 35mm, outros mudam de direção e apresentam design revolucionários. O mercado de máquina fotográfica digital é dividido em três segmentos separados e distintos.

  • No degrau inferior encontram-se as máquinas completamente automáticas do tipo mire-e-clique; freqüentemente chamadas de máquina fotográfica amadora ou do consumidor.
  • No meio do caminho estão as máquinas fotográficas moderadamente caras e que lhe dão algum controle criativo—desde que você saiba o que está fazendo. Porque elas atraem tanto o amador e o fotógrafo profissional, elas são chamadas freqüentemente de máquinas fotográficas de prosumer (professional+consumer).
  • No degrau mais alto estão as ultrajantemente caras máquinas profissionais SLR de 35mm digitais.

Vamos dar uma olhada nestas três categorias.

Máquinas Amadoras e Tipo Mire-e-Clique

Máquinas fotográficas mire-e-clique são geralmente pequenas e baratas (pelo menos em condições relativas). Elas são completamente automáticas e normalmente não possuem muitas opções que lhe dêem controle criativo, assim elas são chamadas "mire-e-clique". Por causa da baixa resolução de muitas destas máquinas fotográficas, a reprodução impressa é limitada a aproximadamente 4 x 6 polegadas. Apesar deste tamanho pequeno, as imagens são ideais para a Web e anexos de e-mail. As máquinas fotográficas menores nesta categoria são chamadas de "ultracompact visual notetakers".

epson photopc 600.jpg (50764 bytes)
A Epson PhotoPC 600 é uma câmera mire-e-clique com uma resolução de  1024 por 768. Cortesia da Epson.

Máquinas Fotográficas Prosumer

Posicionada entre as baratas máquinas mire-e-clique e as máquinas fotográficas profissionais muito caras existe uma família de máquinas fotográficas baseadas no modelo das de 35mm, mas projetadas exclusivamente para a fotografia digital. Estas máquinas fotográficas são chamadas máquinas fotográficas de prosumer e todas têm bem mais de 1 milhão de pixels. Geralmente, a resolução mais alta é combinada com características mais avançadas como focalização através da lente (TTL) e controles manuais. Este é uma das categorias que mais rápido cresce entre máquinas fotográficas porque estas máquinas atraem a fotógrafos sérios que gostam de ter controle criativo dos acertos das máquinas fotográficas e fazem impressões de até aproximadamente 8 x 10 em tamanho.

olympus 00.jpg (29880 bytes) A Olympus D-600L é uma máquina fotográfica de 1.4 megapixel com uma lente de 3x zoom e um LCD de exibição na parte de trás. Cortesia da Olympus.

Máquinas Fotográficas Profissionais

Se você tem dinheiro para torrar, você poderá lançar seu olho em uma máquina profissional SLR de 35mm que foi adaptada para a fotografia digital. Estas máquinas fotográficas utilizam um back digital na parte de trás do corpo de uma máquina fotográfica padrão de 35mm. São chamadas de máquinas fotográficas de multi-megapixel e têm 2-million pixels pelo menos nos sensores de imagem, e até muitos mais (um modelo da Canon tem 2036 x 3060 pixels, que dá um total de 6 milhões). A grande vantagem destas máquinas fotográficas não é só a qualidade das imagens que eles fazem, mas também os acessórios que estão disponíveis. Qualquer lente que também trabalhe com a máquina fotográfica convencional de filme, também trabalhará com a sua versão digital. Também, quase todas as características que estão disponíveis na versão convencional de filme estão disponíveis nestes modelos digitais.

rd-175.jpg (4302 bytes) A Minolta RD-175 é uma máquina fotográfica 35mm AF SLR que usa três CCDs (Charged Coupled Devices) para capturar imagens com uma resolução de 1,75 milhões de pixels (1.528 horizontal x 1.146 vertical). Cortesia da Minolta.
eosd2000.gif (10402 bytes)
A Canon EOS D2000 apresenta um sensor de imagem CCD de 2 milhões de pixels e uma tela LCD na traseira da câmera. Corteiay da Canon.

Máquinas Fotográficas de Formato Médio e Grande

A maioria das propagandas e fotografias de belas-artes são feitas com máquinas fotográficas de formato grande. O tamanho grande da foto produz imagens mais nítidas e com cores mais brilhantes porque elas requerem muito menos ampliação. Na arena das máquinas fotográficas digitais, estas máquinas fotográficas de formato médios e grandes são equipadas com backs digitais removíveis.

betterlight.jpg (14491 bytes)
O back digital da BetterLight trabalha com qualquer câmera 4x5, lentes e acessórios. Ele é inserido na máquina fotográfica do mesmo modo que um cartucho de filme 4x5. Um dos modelos escanea a uma resolução de 8.000 x 10.640 a 16 bit, criando um arquivo RGB de 244 MB. Cortesia da BetterLight.

Porque a qualidade é de importância suprema na fotografia de médio e grande formato, tecnologias diferentes são freqüentemente usadas. Um modo para melhorar a qualidade é usar três sensores de imagem em vez de um, um para cada uma das cores vermelho, verde, e azul. Outra técnica é usar um único sensor de imagem mas que faça três passagens para cada imagem, com um filtro de cor diferente em cima do sensor de imagem para cada passagem. Esta técnica pede tempos de exposição longos e objetos que não se movam—nem pisquem o olho. As três imagens distintas em vermelho, verde e azul podem então ser combinadas em uma imagem de colorida ou podem ser mantidas separadas para processos de impressão profissionais. Dentro de alguns anos esta tecnologia deverá alcançar o mesmo padrão de qualidade da fotografia química convencional.

Máquinas Fotográficas Infravermelhas

A maioria das máquinas fotográficas digitais, como as máquinas fotográficas convencionais de filme, trabalham dentro do alcance visível da luz. Porém, há algumas que usam CCDs sensíveis a luz infravermelha (IR). Estas máquinas fotográficas são ideais para registrar IR refletido ou fotografar à noite com um flash infravermelho.

Dycam adc.jpg (8368 bytes) dycam 3band.jpg (138438 bytes)
O Dycam ADC é uma máquina fotográfica digital portátil especialmente desenhada para fotografia de multi-faixa no espectro visível vermelho e próximo-infravermelho. Usando fotografias como estas, fazendeiros podem melhor administrar as colheitas. Cortesia da Dycam.

 VIDEOFOTOGRAFIA

Normalmente nós tiramos uma fotografia por vez. Ou com um motor drive digital, talvez algumas centenas na melhor das hipóteses. Porém, também é possível selecionar quadros individuais de um vídeo. Filmado a 30 quadros por segundo, vídeo captura 1800 imagens por minuto. A habilidade para escolher uma em tão vasta quantidade de imagens não é fácil, mas tenha em mente que o vídeo tem menos resolução que a maioria das máquinas fotográficas digitais. E veja que você pode usar mais de uma imagem em GIFs animados ou flipbooks em forma eletrônica ou impressa.

Então como você captura imagens de vídeo? A maioria das videocameras ainda registram em um formato analógico não usado em computadores (NTSC ou PAL). Para usar imagens paradas de uma destas videocameras, você tem que primeiro digitalizar quadros individuais usando um cartão de vídeo ou Frame Grabbers. Existem vários produtos disponíveis no mercado que lhe permitem capturar um ou mais quadros de uma fonte como uma videocamera ou um VCR.

  • Frame Grabbers tiram proveito da capacidade de congelar quadros da maioria das filmadoras, videocassetes, e reprodutores de Laserdisc. Eles tiram fotos e as transferem para o computador onde você pode editar e pode salvá-las. Dois dos mais populares são Play's Snappy e o Zipshot da ArcSoft. Estes dispositivos são plugados na porta paralela do computador e alguns têm uma passagem na porta paralela por onde você pode ligar sua impressora. Outros o forçam a trocar cabos quando você troca a atividade—uma tarefa aborrecida. Uma versão do QuickClip da Connectix difere dos outros pois ele usa a porta USB em vez da porta paralela. Isto permite uma conexão muito mais rápida e também o faz alimentar-se de energia através da conexão USB, não de baterias ou adaptadores como os outros.
zipshot.jpg (28438 bytes) O ZipShot se pluga na sua porta paralela e então você pluga sua impressora, videocamera ou vídeocassete nele. Cortesia da ArcSoft.
  • Cartões vídeos como o Buz da Iomega são normalmente usados para editar vídeo, mas eles também podem ser usados para isolar quadros individuais para edição.

Em lugar de converter imagens de uma videocamera padrão, você pode fotografar em formato digital desde o início. Algumas máquinas fotográficas digitais têm um motor drive digital ou um modo de vídeo que permite capturar uma sucessão pequena de quadros. Também existem vídeocameras digitais que capturam vídeo em um formato digital que o computador pode processar sem conversão. Alguns destes usam sensores de imagem CMOS porque eles podem trocar facilmente de um modo para outro entre fotografia e vídeo. A máquina fotográfica de MPEG da Hitachi usa um sensor de imagem CMOS com uma resolução de 352 x 240 pixels. Ela também tem um disco rígido PC Card de 260 megabyte que pode armazenar 20 minutos de vídeo (em formato MPEG) ou 3000 imagens paradas (no formato JPEG). A máquina fotográfica também armazena cerca de aproximadamente 1.000 imagens com até 10 segundos de som para cada uma. (Maiores tempos de som gravados resultarão em menos imagens; menores bytes de som permitirão armazenar mais imagens.) Você pode revisar e editar imagens usando a tela de LCD embutida, ou simplesmente remover o cartão da máquina fotográfica e plugá-lo em seu PC para ver, copiar ou editar as imagens imediatamente.

wf212.gif (32090 bytes)
A câmera MPEG grava diretamente num disco rígido e tem um codificador instantâneo de MPEG. Além de vídeo ela pode salvar até  3.000 fotos em seu cartão interno de disco rígido de 260 megabytes. Se eu pudesse ter tudo que eu quero, esta seria minha escolha! Cortesia da Hitachi.
CanonZR.gif (19035 bytes) A minúscula Canon ZR é um filmadora de vídeo digital que armazena suas imagens em fita de miniDV tape. Cortesia da Canon.
bamboo.jpg (33189 bytes) Esta fotografia de um bambu começou sua jornada até esta página sendo filmada com uma máquina videocamera no Brooklyn Botanic Garden na Cidade de Nova Iorque.

MENU DO CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL
Armazenamento Inicial das Fotografias Digitais
Armazenamento Final das Fotografias Digitais
A Evolução para Fotografia Digital
Aprenda a Melhorar sua Fotografia Digital
Aprenda Digitalizar Filmes e Fazer Cópias
Aprenda Medir a Intensidade da Luz Durante a Fotografia
Aprenda Fotograr com o Tempo Ruim
Aprenda Tirar Fotografias no Escuro
Controle de Luminosidade e Profundidade na Câmera Digital
Curso de Fotografia Digital - Introdução
Dispositivos de Armazenamento das Fotos Digitais
Desvantagens da Fotografia Digital
Exibição das Fotografias Digitais
Edição da Imagem Digital
Fotografia Digital - Primeira Geração
Fotografia Digital - Segunda Geração
Guardando Suas Fotos Digitais no Computador
Impressoras para Fotografias Digitais
Introdução à Fotografia Digital
Laboratório para Tratamento da Fotografia Digital
Os Tipos de Arquivos de Fotografias
O Mapa Visual da Imagem Virtual
O Mundo com a Fotografia Digital
Os Principais Fundamentos da Fotografia Digital
Os Tipos de Máquinas Fotográficas Digitais
Os Cuidados Com sua Câmera Digital
O Segredo para se Tirar as Melhores Fotografias
Resolução das Fotografias Digitais
Saiba como Escolher a Melhor Câmera Digital para Você
Saiba como Usar sua Câmera Digital
Tecnologia para Fotografias em Stereo
Tirando Fotografias Panorâmicas e de Objetos
Tipos de Câmeras Digitais - Câmera Digital de Visor Direto
Tipos de Câmeras Digitais - Câmera Digital Reflex
Tipos de Câmeras Digitais - Câmera Digital com Visor de Cristal Líquido (LCD)
Tipos de Câmeras Digitais - Backs Digitais
Vantategens da Fotografia Digital
´