Aguarde!
 Carregando o Conteúdo
          desta Página...
Home TopGyn
Envie por E-mail Fale Conosco

O folclore sergipano é rico e diverso. Muitos grupos já extintos em outras localidades do Brasil ainda atuam em algumas partes do Estado. Há uma preocupação constante na preservação dessas manifestações, cujas origens são em sua maioria africanas e portuguesas. Louvações e representação de passagens históricas são os principais componentes do folclore sergipano, expondo a conotação religiosa característica desta forma de expressão.


Chegança
– dança que representa a luta dos cristãos pelo batismo dos mouros (atuais turcos).
A apresentação acontece sempre em frente às igrejas.







Taieira – tem como objetivo a louvação a Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, padroeiros dos negros. A mais tradicional apresentação das Taieiras é na cidade de Laranjeiras, no dia de Reis, em janeiro.

Cacumbi
– também é uma dança em louvação aos padroeiros dos negros, só que é composta exclusivamente por homens.

Dança de São Gonçalo – dança de origem portuguesa em homenagem a São Gonçalo do Amarante. Segundo a lenda, São Gonçalo era um frade dominicano que, para afastar as prostitutas de seu ofício, tocava música distraindo-as com sua viola. A dança é até hoje representada seguindo um longo e alegre ritual.

Reisado – dança em comemoração ao nascimento de Jesus. Acompanham o grupo violão, pandeiro, sanfona, zabumba, triângulo e ganzá.

Bacamarteiros – dança do período junino, é tradição do município de Carmópolis. O grupo comemora a noite de São João com dança, música e muitos tiros de bacamarte, um rifle artesanal. Um grupo de bacamarteiros tem cerca de sessenta pessoas.