Aguarde!
 Carregando o Conteúdo
          desta Página...
Home TopGyn
Envie por E-mail Fale Conosco

Cultura e tradições do estado do Amazonas - A influência das culturas portuguesa e nordestina foi marcante no folclore amazonense que possui características indígenas.

Tendo a natureza e o misticismo como expressões básicas, as manifestações populares acontecem na capital e em várias cidades do interior. Em junho a programação se concentra nos festivais folclóricos de Manaus e Parintins.

Na capital do Estado realiza-se há mais de 30 anos uma grande festa com os "bumbás "Corre-Campo, Brilhante, Gitano, Tira-Teima e Tira Prosa. Há também as quadrilhas, cirandas e danças nordestinas apresentadas em espetáculos no Centro Cultural do Amazonas, um local com toda a infra-estrutura para abrigar milhares de pessoas.

Em todo o mês de junho as festividades envolvem desde escolas, bairros e localidades no interior.

Em Parintins, nos últimos três dias do mês, 35 mil pessoas dividem a torcida pelos dois grandes bumbás, o Garantido e o Caprichoso. Este é o mais disputado festival folclórico do Amazonas pela riqueza das apresentações que contam em detalhes as lendas e a mitologia indígena daquela região do Baixo Amazonas. O Garantido possui as cores vermelho e branco enquanto o Caprichoso é reconhecido pelas cores azul e branco. No período das apresentações as ruas da cidade de Parintins são divididas pelas cores em bandeirinhas. Essa paixão também se reflete nas famílias. É comum, por exemplo, um filho discordar do pai ou do irmão sobre o seu bumbá preferido e andar vestido com as cores do seu bumbá.

As mulheres costumam pintar as unhas com as cores do boi escolhido.

Festival de Parintins

Os bois e os sons das toadas na floresta no Festival de Parintins

O som das toadas e o repique dos tambores. No centro, figuras típicas como Pai Francisco, Mãe Catirina, Tuchauas, Cunhã-Poranga, Pajé e diversas tribos indígenas cantam e dançam no ritmo alucinante e contagiante das toadas de boi. Esta é uma das cenas que podem ser vistas durante o Festival de Parintins, considerado uma das maiores manifestações culturais do Brasil.

O espetáculo se transforma numa verdadeira batalha folclórica, onde os guerreiros são os simpatizantes dos Bumbás Garantido (Vermelho e Branco) e Caprichoso (Azul e Branco). Na avenida, durante quase seis horas, a cada noite, sempre no final do mês de junho, eles encenam um verdadeiro ritual festivo, que encanta. São belas mulheres e homens, luxo, fantasias e muita coreografia.

A grande festa começa com uma recepção chamada "Festa dos Visitantes" que acontece no Clube Ilha Verde e nos currais dos bumbas Garantido e Caprichoso.

As estrelas de cada noite

O BOI BUMBÁ GARANTIDO - "Vermelho, vermelhaço, vermelhusco, vermelhante, vermelhão". O Garantido é o grande vencedor de títulos e tem, inclusive, um pentacampeonato. Em 88 anos de existência, já conquistou 22 títulos.

O grupo foi Fundado em 1913, por Lindolfo Monteverde, na baixa do São José, em Parintins, onde ainda hoje está o seu curral. A partir de 1999, os ensaios passaram a ser realizados na nova sede denominada "Cidade Garantido". Em maio de 1982, tornou-se uma Associação.

O BOI BUMBÁ CAPRICHOSO - O azul e branco é o bumbá da parte baixa da cidade, como é conhecido, e onde está o seu curral. O Caprichoso já conquistou 15 títulos. O ano de fundação também é 1913, por Emídio Rodrigues Vieira.

A marca do Caprichoso é a valorização de suas raízes culturais, que transforma as suas apresentações em uma brincadeira folclórica onde resgata suas tradições ao voltar a dançar em frente das casas como fazia antigamente.

O local das tribos

O local onde acontecem as apresentações dos bois Garantido e Caprichoso é Bumbódromo de Parintins, ou Centro de Convenções Amazonino Mendes, que foi inaugurado em 24 de junho de 1988.

O espaço é um dos maiores centros culturais e desportivos do Estado do Amazonas. Além das grandes noites do festival, o Bumbódromo ao longo do ano inteiro é palco de grandes manifestações sócio-culturais.

Com formato estilizado de uma cabeça de boi, tem capacidade para aproximadamente 35.000 espectadores, distribuídos na Tribuna de Honra, Camarotes, Arquibancadas Especiais, Cadeiras Numeradas e Arquibancadas.

Parintins

O cenário da festival é a cidade de Parintins, que fica a 420 km de Manaus, capital do Amazonas. Localizado à margem direita do Rio Amazonas, na ilha de Tupinambarana, o município tem 50 mil habitantes, que durante o ano inteiro respiram folclore e cultura.

Para chegar à Parintins, o acesso são as vias área e fluvial. O tempo de viagem de avião é de aproximadamente 1h e 15 minutos. Pelo rio, o percurso é longo e demorado. Em média são 18 horas de viagem, saindo do porto de Manaus.